Médico detido para cumprir quatro anos e dois meses de cadeia por violação

Crimes foram cometidos em 2014. Médico de 61 anos é residente na área de Lisboa, mas, como pretendia, foi conduzido ao Estabelecimento Prisional do Porto, em Custóias.

Foto
Fabio Augusto

Um médico de 61 anos foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) para cumprir uma pena de quatro anos e dois meses de cadeia pela prática de um crime de violação e de um crime de importunação sexual, ambos praticados em 2014. A informação foi avançada esta terça-feira pela PJ, numa nota divulgada à comunicação social. 

O PÚBLICO apurou que o clínico trabalhava num centro de saúde no Cacém, no concelho de Sintra. A vítima dos dois crimes foi um rapaz de 16 anos, paciente do médico, que inicialmente foi importunado e, um mês mais tarde, violado pelo médico. 

“A Polícia Judiciária, através da Directoria do Norte, procedeu à identificação e detenção de um indivíduo do sexo masculino para o cumprimento da pena de quatro anos e dois meses de prisão efectiva, a que fora condenado pela prática de um crime de violação e de um crime de importunação sexual, ambos praticados no ano de 2014”, refere o comunicado.

A nota diz que o médico é residente na área de Lisboa, mas o PÚBLICO sabe que pretendia cumprir a pena numa prisão do Norte, tendo sido conduzido ao Estabelecimento Prisional do Porto, em Custóias.