PayPal lança serviço de pagamentos pessoais gratuitos

Empresa diz que não cobra serviço que permite enviar dinheiro dentro da UE. É preciso o email do destinatário, que tem de ter uma conta PayPal.

Foto
Robert Galbraith

A PayPal anunciou esta terça-feira a introdução de um serviço de pagamentos pessoais gratuitos em Portugal, bem como em outros 24 países europeus.

Em comunicado enviado às redacções, a empresa diz que se pode enviar e receber dinheiro na aplicação ou no site do PayPal, “independentemente da fonte de financiamento escolhida para enviar o valor (saldo PayPal, cartão ou conta bancária)”.

Além da ausência de comissão, diz a empresa, não é preciso “preencher nenhum dado bancário”, uma vez que se requer apenas o endereço de email do destinatário, que, por sua vez, tem de ter uma conta PayPal. De acordo com a empresa, esta ferramenta ajuda “a solucionar as pequenas dívidas, um problema habitual dos tempos modernos”.

O anúncio chega numa altura em que o BPI assumiu que vai cobrar as transferências através do MB Way, uma aplicação da SIBS (empresa que gere a rede Multibanco) que oferece uma solução interbancária até aqui grátis para compras e transferências imediatas através de um telemóvel smartphone ou de um tablet, já a partir de Maio.

Depois do BPI, metade dos 14 bancos que disponibilizam a funcionalidade já inscreveram comissões nos seus preçários, apenas ainda não as estão a cobrar ou não revelaram a data a partir da qual o vão passar a fazer. Depois disso, a associação de defesa do consumidor Deco acusou a banca de ter promovido fortemente o MB Way como “uma nova solução, barata e rápida, segura e eficiente”. E, agora “que se criou o hábito”, pode estar a assistir-se “ao início da cobrança de comissões por este serviço”, nivelando-o pelo custo das transferências imediatas.

No ano passado, diz a Paypal, o seu volume dos pagamentos pessoais gratuitos cresceu 49%, para cerca de 139 mil milhões de dólares (perto de 123 mil milhões de euros).