Guimarães, Guarda e Lisboa vão receber Julia Holter em Maio

A cantora e compositora americana Julia Holter vem a Portugal em Maio para mostrar as canções desafiantes do seu último álbum.

Foto
Julia Holter no festival Nos Primavera Sound de 2016 Paulo Pimenta

A americana Julia Holter, uma das cantoras-compositoras mais singulares da música pop contemporânea, vai regressar a Portugal, para três datas, ficou a saber-se esta terça-feira. O Centro Cultural Vila Flôr em Guimarães, a 27 de Maio, o Teatro Municipal da Guarda, a 28, e o Capitólio, em Lisboa, a 29, são os locais que irão receber o evento.

De notar que o concerto no Capitólio é uma iniciativa da ZDB, inserida numa série de concertos que aquele espaço lisboeta planeia apresentar fora de portas ao longo do ano, em jeito de comemoração do seu 25º aniversário. Para actuar na ZDB foram ainda confirmadas esta terça-feira os nomes de Puce Mary (20 de Março), Croatian Amor (29 Março) e Josephine Foster (3 de Abril).

Quanto a Julia Holter, que já actuou em Portugal por mais de uma vez, esta apresentar-se-á com uma banda de sete músicos em palco, para mostrar o seu mais recente disco, Aviary, de 2018. Julia Holter, em voz e teclas, Sarah Belle Reid, em trompete, Dina Maccabee, em violino, voz e viola, Andrew Jones, em contrabaixo, Tashi Wada, em sintetizadores e gaita-de-foles e Corey Fogel, em percussão, serão os intervenientes no espectáculo.

O último álbum de Julia Holter é talvez o seu registo mais experimental. A americana nunca foi fácil de situar – é pop sem ser pop exactamente, folk sem ser folk clássica ou jazz sem ser jazz tal como o entendemos – mas dir-se-ia que nesse quinto álbum de originais ainda é mais difícil de enquadrar, revelando canções desafiantes sem uma estrutura definida, mas sempre fascinantes. No próximo mês de Maio iremos perceber como é que essas canções irão ser expostas em palco.