Ursos polares invadem ilhas russas e atacam humanos

Autoridades locais declararam estado de emergência no arquipélago de Nova Zembla, situado no Oceano Árctico, devido a ataques de ursos polares aos habitantes.

Foto
O degelo no Árctico faz com que os ursos polares sejam obrigados a deslocar-se em busca de alimento Reuters

Dezenas de ursos polares invadiram o arquipélago russo de Nova Zembla, no oceano Árctico, levando as autoridades a declararem estado de emergência.

Fugidos do degelo e em busca de comida, os ursos invadiram as ilhas russas onde residem alguns milhares de habitantes. Foram registados casos de ataques a pessoas e invasão de edifícios públicos e residenciais, segundo as autoridades de Nova Zembla, citadas pela estação BBC. Os ursos polares são uma espécie ameaçada, pelo que, de acordo com a legislação russa,​ a caça e abate destes animais é proibida.

O nível de ameaça na região terá aumentado quando os ursos começaram a perder o medo das patrulhas policiais e dos métodos usados para os afugentar. Como consequência, o abate poderá vir a ser a única solução segundo as autoridades locais.

Nas redondezas do maior povoado do arquipélago, Belushya Guba, terão sido já avistados um total de 52 ursos. Vigansha Musin, chefe da administração local, anunciou que mais de cinco ursos foram encontrados no território ocupado pelas tropas militares daquela região, onde se situa a base da força aérea.

“Eu estou em Nova Zembla desde 1983 e nunca houve uma invasão em massa de ursos polares”, disse Vigansha Musin num comunicado oficial citado pela BBC. Ameaça que, segundo a administração local, está já a afectar a vida normal da população.

“As pessoas estão assustadas, com medo de abandonarem as suas casas, as suas rotinas diárias estão a ser comprometidas, e os pais não estão dispostos a deixarem os seus filhos ir para a escola ou para os jardins-de-infância”, explicou o vice-presidente da autarquia, Alexander Minayev.

As alterações climáticas têm tido consequências nefastas para esta espécie. O degelo no Árctico faz com que os ursos polares sejam obrigados a caçar noutros locais, deslocando-se cada vez mais para zonas terrestres em busca de alimento.