Modelos vão desfilar em Nova Iorque para combater o suicídio entre jovens homossexuais

Foto
Reuters/ANDREW KELLY

Durante a próxima semana da moda de Nova Iorque, as modelos desfilarão alertando para o suicídio entre os adolescentes LGBT+, aproveitando assim a atenção que recai sobre este evento para consciencializar para o risco que corre mais de um milhão de jovens norte-americanos.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, em 2015, quase um terço dos estudantes LGBT que frequentavam o ensino secundário consideraram seriamente o suicídio, em comparação com 6% dos jovens heterossexuais.

Apelidado de #YOLO: You Only Live Once, o evento da Supermodels Unlimited Magazine – uma publicação de moda e beleza para mulheres –, vai acontecer no sábado e tem como objectivo angariar fundos para a causa anti-suicídio, anunciaram os organizadores.

“Como sociedade, não falamos sobre isso”, justifica Kimberly Clark, editora-chefe da Supermodel Unlimited. “Ficar triste ou não estar bem não é um problema. É preciso quebrar esse preconceito”, acrescenta a jornalista, incentivando as pessoas a falarem sobre a sua dor.

Clark classifica o suicídio – independentemente da orientação sexual – como uma epidemia que afecta todos os sectores da indústria da moda, recordando a morte da criadora Kate Spade, em Junho passado. “Se alguém como Kate Spade não puder falar sobre aquilo por que está a passar, como podemos ensinar as crianças a falar sobre isso?”

O dinheiro angariado no desfile é para o The Trevor Project, um grupo de prevenção de suicídio para pessoas LGBT com menos de 25 anos. Os fundos contribuirão para as operações diárias da organização, que incluem múltiplos centros de apoio telefónico de emergência para jovens, explica Amit Paley, do Projeto Trevor, que defende a eficácia desta linha telefónica.

“Eu acho que é muito importante e ajuda a salvar vidas”, acredita Paley, acrescentando que uma conversa pode prevenir o suicídio. “Em muitos casos, é a primeira vez que eles [quem telefona] ouvem alguém dizer: 'Eu vejo-o como é. Tenho orgulho de si, por ser quem é'”, acrescenta.

O evento deste fim-de-semana já recebeu apoio de vários modelos, músicos e estrelas televisivas. A fotógrafa de moda e estrela de reality show Erika Barker vai desfilar para homenagear os membros das forças armadas transgénero, tal como Jeana Turner, concorrente do America's Next Top Model; e o cantor e participante do American Idol, Effie Passero, que encerrará o espectáculo.

Sugerir correcção