Tobi Maier vai dirigir as Galerias Municipais de Lisboa

O curador alemão foi escolhido por concurso para assumir o cargo até agora desempenhado Sara Antónia Matos.

Foto

O curador e crítico de arte alemão Tobi Maier foi seleccionado para dirigir as Galerias Municipais de Lisboa, revelou esta quinta-feira à agência Lusa a presidente da Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC), Joana Cardoso.

De acordo com a responsável, esta foi a escolha do júri do concurso, que era composto pela própria presidente da EGEAC e pelos curadores Isabel Carlos e Sérgio Mah.

Curador, crítico de arte, investigador e docente, Tobi Maier foi escolhido tendo por base o currículo, a proposta de candidatura e a entrevista. De nacionalidade alemã, viveu em Portugal "e tem uma relação próxima com o meio artístico local e simultaneamente uma vasta experiência internacional", resumiu a presidente da EGEAC.

"Tendo tido um processo de consolidação importante, acreditamos que as Galerias Municipais vão beneficiar da experiência profissional trazida por Tobi Maier, que se irá mudar de Berlim para Lisboa para assumir este desafio a partir do dia 1 de Março", adiantou ainda a responsável da EGEAC.

Nascido em 1976, Tobi Maier foi curador no Frankfurter Kunstverein (2006-2008), na Manifesta 7, em Rovereto, na Itália (2008), e no MINI/Goethe-Institut Curatorial Residencies Ludlow 38, em Nova Iorque (2008-2011).

Foi ainda curador associado da 30.ª Bienal de São Paulo (2011-2012) e organizou, também nesta cidade brasileira, o espaço de exposições Solo Shows (2015-2018).

As suas curadorias recentes incluem mostras individuais com Ernesto de Sousa, Ursula Böckler, Sidsel Meineche Hansen, Marssares, Tobias Madison, Karin Schneider, Pablo Pijnappel, Wlademir Dias-Pino, Joen Vedel e Anne-Mie van Kerckhoven.

Tobi Maier é mestre em Estudos Curatoriais pelo Royal College of Art, em Londres, e doutor em Poéticas Visuais pela Escola de Comunicações em Artes da Universidade de São Paulo, e tem contribuído com textos para catálogos e para revistas de arte contemporânea como a Artforum, ArtReview, Frieze, Flash Art e Texte zur Kunst.

Entre outras publicações nas quais colaborou, Maier foi um dos editores, em 2018, do número duplo (80/81) da revista OEI dedicado ao artista visual, fotógrafo, cineasta e crítico de arte Ernesto de Sousa (1921-1988): The zero alternative. Ernesto de Sousa and some other aesthetic operators in Portuguese art and poetry from the 1960s onwards.

O concurso para a direcção artística das Galerias Municipais de Lisboa recebeu 15 candidaturas, e tinham sido seleccionados três finalistas.

Aberto em 11 de Dezembro de 2018, o concurso visava a selecção de um responsável para um mandato de três anos.

As Galerias Municipais são constituídas por cinco espaços de exposições de arte contemporânea sem colecção: Galeria Quadrum, Pavilhão Branco, Galeria da Boavista, Torreão Nascente da Cordoaria e Galeria da Avenida da Índia.

Tobi Maier irá agora substituir Sara Antónia Matos, que por sua vez tinha sucedido a João Mourão na direcção das Galerias Municipais. A curadora acumulou o cargo com a direcção do Atelier-Museu Júlio Pomar, onde se mantém desde 2012.