A ministra da Cultura vai ao cinema em Berlim

Graça Fonseca marca presença na apresentação do novo sistema de incentivo à produção em Portugal, sob o genérico Can’t Stop Filming in Portugal, num encontro a decorrer na manhã de sábado.

Foto
Graça Fonseca Nelson Garrido

Portugal em Berlim não se limita aos filmes que vão estar nos ecrãs da selecção da Berlinale. Também a ministra da Cultura, Graça Fonseca, irá estar em Berlim durante o festival. Além de assistir às estreias de A Portuguesa, Serpentário e Past Perfect, a ministra marca presença na apresentação do novo sistema de incentivo à produção em Portugal, sob o genérico Can’t Stop Filming in Portugal, num encontro decorrer na manhã de sábado (dia 9 de Fevereiro) no Mercado Europeu do Filme, que se realiza em simultâneo com o festival.

Trata-se de um sistema de cash rebate — reembolsos — no valor de 25% ou 30% das despesas de produção de rodagens em Portugal que atinjam um patamar mínimo de investimento (meio milhão de euros para ficções e animações, 250 mil euros para documentários e pós-produção). Estabelecido no âmbito do Fundo de Apoio ao Turismo e Cinema, criado em Junho de 2018 e regulamentado em Setembro, o sistema pretende “apoiar acções, iniciativas e projectos que contribuam para o reforço do posicionamento de Portugal enquanto destino turístico (...), nomeadamente através do apoio à captação (...) de filmagens internacionais para Portugal”, e é gerido pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual e pelo Turismo de Portugal com uma dotação anual de 12 milhões de euros. Em nota de imprensa, o Ministério da Cultura explica que houve já 25 candidaturas apresentadas, das quais 17 foram aprovadas.