Portugal viaja até à Bielorrússia para a Taça Davis

Tenistas portugueses vão tentar manter a selecção no grupo que luta pelo acesso à fase de qualificação para o Grupo Mundial.

João Sousa é o melhor tenista português da actualidade
Foto
João Sousa é o melhor tenista português da actualidade LUSA/IGOR KOVALENKO

A selecção portuguesa de ténis vai viajar, em Setembro, até à Bielorrússia, para defrontar a equipa anfitriã, em encontro referente ao Grupo I da Zona Europa/África da Taça Davis, ditou o sorteio realizado nesta quarta-feira em Londres.

Depois do último confronto, em Viana do Castelo, em 2015, com a vitória a ficar em casa (3-2), as duas equipas voltam a encontrar-se, entre 13 e 15 de Setembro, para discutir o acesso aos play-off de qualificação para o grupo final da Taça Davis, em 2020.

Enquanto a formação vencedora vai garantir o regresso à fase de qualificação para o Grupo Mundial, a selecção derrotada desce ao Grupo II da Taça Davis.

O capitão Rui Machado antevê "uma eliminatória complicada". "É uma deslocação difícil. É uma equipa bastante completa e vamos jogar fora. Preferia que o sorteio tivesse ditado um encontro em nossa casa, mas vamos tentar preparar-nos da melhor maneira", garantiu, em declarações à Lusa.

A mesma linha de raciocínio adopta o número dois português e 101.º do ranking ATP, Pedro Sousa, admitindo que a preferência dos passava por jogar em casa. "Vai ser um grande desafio. Esperamos estar à altura para voltarmos a jogar os play-offs no próximo ano", avançou o jogador, que contraiu uma lesão no cotovelo direito na última eliminatória da Taça Davis frente ao Cazaquistão e prevê duas semanas de paragem.

Este será o terceiro encontro entre Portugal e Bielorrússia, com o primeiro a ter sido disputado em 2002, em Minsk, onde a selecção nacional perdeu por 4-1.