No Ponto: pastéis de Portugal

Esta semana, foco sobre uns pastéis especiais que querem ter sabores de todo o país.

Foto

Na Pastelaria Lourinius, na Lourinhã, as ideias novas e a vontade de fazer melhor são uma constante. Pedro Ferreira e a sua mulher, gerentes da casa, estão neste negócio sempre a pensar no que hão-de fazer a seguir, e a maior ideia que tiveram nos últimos tempos foi a criação do conceito “pastéis de Portugal”.

A ideia é colocar em formato de pastel diferentes sabores representativos de várias zonas do país, formando uma colecção em constante crescimento. Por exemplo, alfarroba e aguardente de medronho para o Algarve, vinho do Porto para o Douro, e até algas para Peniche. Os pastéis vão-se multiplicando, porque há sempre um novo a sair. Logo que o leitor faça uma visita à Lourinius, conte-nos que mais novidades encontrou.

A Doçaria Portuguesa

Cristina Castro criou o projecto No Ponto para registar e dar a conhecer os doces do país. Tem vindo a publicar a colecção A Doçaria Portuguesa, "os mais completos livros sobre a história e actualidade dos doces de Portugal". A investigação para este trabalho levou a autora a viajar por todos os concelhos em busca de especialidades doceiras. A partir da oportunidade de ver como se faz, de falar com quem produz, de conhecer vidas, histórias e tradições associadas à doçaria, surgiram os vídeos que desvendam um pouco de cada doce. Regularmente, a Fugas revela um vídeo novo sobre um doce diferente.

PÚBLICO -
PÚBLICO -
PÚBLICO -
Fotogaleria