Dezenas de múmias descobertas no Egipto

Quase meia centena de múmias datadas do período da dinastia ptolomaica foram descobertas no sítio arqueológico de Tuna El-Gebel, a cerca de 250 km a sul do Cairo, anunciou este sábado o Ministério das Antiguidades egípcio.

Fotogaleria
Algumas das múmias cuja descoberta foi agora divulgada LUSA/STR
Fotogaleria
O sítio arqueológico de Tuna El-Gebel Reuters/AMR ABDALLAH DALSH

Uma equipa de arqueólogos que trabalha há cerca de um ano nas escavações de Tuna El-Gebel, em Mynia, no Egipto, descobriu mais de quarenta múmias datadas do período da dinastia ptolomaica (de 323 a.C a 30 a.C.), todas elas em bom estado de conservação, noticiou este sábado a agência France Presse.

Incluindo homens, mulheres e crianças, mas também animais de companhia, sobretudo cães, as múmias foram encontradas a nove metros de profundidade, distribuídas por várias câmaras funerárias. O achado foi divulgado pelo Ministério das Antiguidades egípcio, que o descreveu como um jazigo familiar da época ptolomaica, a última dinastia faraónica, de origem grega.

As múmias estão envoltas em linho e algumas têm inscrições decorativas em escrita demótica. Encontraram-se ainda alguns fragmentos de cartão colorido, um dos materiais utilizados na fabricação de máscaras funerárias, cerâmica e fragmentos de papiro. 

Sugerir correcção