Bruxelas acusa oito bancos de conluio no mercado de obrigações

Comissão Europeia suspeita que entre 2007 e 2012 as instituições financeiras distorceram a concorrência na compra e venda de obrigações com risco soberano.

Foto
Reuters/KAI PFAFFENBACH

A Comissão Europeia acusou hoje oito grandes bancos de terem participado num esquema colusivo com o objectivo de distorcer a concorrência no mercado de título de dívida pública da zona euro, entre 2007 e 2012, sem especificar quais.

Em comunicado divulgado hoje à tarde, o executivo comunitário aponta que enviou “comunicações de objecções” (na prática, actos de acusação) às oito instituições bancárias, por suspeitar que estas terão violado as regras de Concorrência da União Europeia ao formarem um cartel para a aquisição e venda de obrigações de Estado europeias.

“A Comissão suspeita que, em diferentes períodos entre 2007 e 2012, os oito bancos participaram num esquema colusivo que tinha como objectivo distorcer a concorrência na aquisição e negociação de títulos de dívida pública europeia”, obrigações soberanas emitidas pelos bancos centrais dos países da zona euro, indica o executivo.

Ressalvando que se trata de uma apreciação preliminar e que a investigação está em curso, a Comissão precisa que, de acordo com os dados de que já dispõe no quadro da investigação que lançou, funcionários dos bancos trocavam informação comercialmente confidencial e coordenavam estratégias, “em contactos que tinham sobretudo lugar, ainda que não exclusivamente, em salas de chat” na Internet.