Datas de provas e exames nacionais alteradas

O despacho explica que a alteração das datas está relacionada com o projecto de autonomia e flexibilidade curricular, que permite aos alunos substituir disciplinas e compromete também as datas de alguns dos exames nacionais.

Alunos no final do exame nacional de Matemática A
Foto
Alunos no final do exame nacional de Matemática A Paulo Pimenta

As datas das provas e dos exames nacionais deste ano foram alteradas. Foi também alargado o período das provas de equivalência à frequência dos ensinos básico e secundário, segundo um despacho publicado esta quarta-feira em Diário da República.

Os alunos que este ano realizem provas ou exames nacionais devem voltar a olhar para o calendário dos testes, uma vez que um despacho assinado pelos secretários de Estado da Educação, Alexandra Leitão e João Costa, e publicado agora em Diário da República veio alterar algumas dessas datas.

No que toca aos exames finais nacionais do ensino secundário, o diploma destaca as alterações das datas da 1.ª fase:

  • História da Cultura e das Artes, a 21 de Junho;
  • Desenho A, a 26 de Junho;
  • Economia A, a 27 de Junho.

Também a 2.º fase de alguns exames foi alterada:

  • Economia A vai realizar-se a 18 de Julho;
  • História da Cultura e das Artes e Geografia A a 19 de Julho;
  • Filosofia a 22 de Julho;
  • História B, Alemão, Espanhol, Francês, Inglês a 23 de Julho.

O despacho explica que a alteração das datas está relacionada com o projecto de autonomia e flexibilidade curricular, que veio permitir aos alunos a adopção de um percurso formativo próprio, através da permuta e da substituição de disciplinas, o que veio comprometer as datas de alguns exames finais nacionais, que agora são alteradas.

"É igualmente ajustado o período de aplicação da componente de produção e interacção orais das Línguas Estrangeiras", lê-se no despacho disponível no site online do Diário da República.

O ministério aceitou o pedido de alargamento do período durante o qual as escolas podem calendarizar as provas de equivalência à frequência dos três ciclos do ensino básico e do ensino secundário, "de modo a permitir um intervalo mais adequado entre as diferentes provas".

Assim, a 1.º fase das provas do 1.º ciclo vai realizar-se entre 27 de Junho e 10 de Julho, as do 2.º ciclo entre 21 de Junho e 10 de Julho e do 3.º ciclo entre 17 de Junho e 10 de Julho. A 1.ª fase dos exames nacionais do ensino secundário decorrerá entre 17 de Junho e 27 de Junho. E provas de equivalência ao ensino secundário serão marcadas entre os dias 17 de Junho a 5 de Julho.