“Vice” da bancada do PS critica Jornadas da Juventude em Lisboa

Carlos Pereira critica a “anormal normalidade” de Lisboa ser sempre escolhida para receber os grandes eventos internacionais em Portugal.

Carlos Pereira é deputado do PS
Foto
Carlos Pereira é deputado do PS HOMEM DE GOUVEIA

O deputado madeirense do PS Carlos Pereira lamentou esta terça-feira a “anormal normalidade” com que o país encarou a escolha de Lisboa para receber as Jornadas Mundiais da Juventude em 2020.

“Estou muito feliz que as jornadas da juventude sejam realizadas em Portugal mas não posso estar totalmente satisfeito com a escolha da cidade de Lisboa para a sua realização“, escreveu Carlos Pereira na página pessoal do Facebook, questionando a centralização na capital dos grandes eventos internacionais. “Já foi assim com o Festival da Canção, só para lembrar o mais recente”, apontou o parlamentar madeirense, que é um dos vice-presidentes da bancada do PS em São Bento, pedindo “mais Portugal e menos centralização”.

Este episódio, argumenta o deputado, revela a necessidade de um “debate consequente” sobre a regionalização do país – “única forma aceitável e democrática de envolver todos os portugueses com as mesmas condições no desenvolvimento do país” –, que é o grande desafio para a próxima década.

“Um Portugal regionalizado não deixava as ‘despesas’ das perguntas pertinentes e óbvias (“Porquê Lisboa, outra vez?”) para Miguel Sousa Tavares”, escreve Carlos Pereira, ressalvando que a abordagem que faz ao tema não é “conversa fiada ou falatório político”. É sim, sustenta, a procura de mais Portugal e menos centralização.

Só com a regionalização, concluiu o madeirense, haverá no país mais envolvimento regional, mais entusiasmo de todos os cidadãos, mais equilíbrio territorial, mais subsidiariedade, mais desafios de sustentabilidade e mais competitividade entre regiões.

A Igreja Católica escolheu, no último domingo, Portugal para a realização da Jornada Mundial da Juventude de 2022. O Papa Francisco deverá deslocar-se a Lisboa para aquele que é o maior evento juvenil católico do mundo.