Mundo do futebol pede retoma das buscas por Emiliano Sala: #NoDejenDeBuscar

A hashtag #NoDejenDeBuscar (não deixem de o procurar) foi partilhada por várias personalidades do futebol e pessoas relacionadas com o jogador argentino.

Foto
Homenagens a Emiliano Sala continuam em Nantes e Cardiff EPA/EDDY LEMAISTRE

Maradona e Lionel Messi juntaram-se esta sexta-feira às vozes que querem que as autoridades voltem a procurar pelo avião onde seguia o futebolista argentino Emiliano Sala e um piloto, desaparecidos há quatro dias. Na quinta-feira, as autoridades de Guernsey, na região do Canal da Mancha, entre França e o Reino Unido, deram por terminadas as buscas pelo avião privado, que duraram três dias.

A polícia considerou que as hipóteses de sobrevivência dos dois ocupantes são "extremamente remotas". "Avaliámos toda a informação que temos disponível e, sabendo o equipamento de emergência que estava a bordo do dispositivo, tomámos a difícil decisão de terminar as buscas, uma vez que as hipóteses de sobrevivência, nesta fase, são extremamente remotas", afirmam as autoridades em comunicado.

Nas redes sociais, a hashtag #NoDejenDeBuscar (não deixem de o procurar, em português) alastrou-se por várias personalidades do futebol e pessoas relacionadas com Emiliano Sala, depois de a irmã do futebolista desaparecido, com 28 anos, ter feito esse mesmo apelo às autoridades, em vídeo, ao canal TyC Sports.

Um dos que se juntou à iniciativa foi Lionel Messi, compatriota de Sala, com uma publicação no Instagram. "Enquanto for possível e exista esperança, peço, por favor, que não desistam de procurar o Emiliano. Toda a minha força vai para a sua família e amigos", disse o futebolista argentino do Barcelona.

Em Portugal foi Marcos Acuña, jogador argentino do Sporting, a pedir que a polícia volte a investigar o paradeiro do avançado que iria jogar no Cardiff City. Kun Agüero, Nicolás Otamendi (Manchester City), Gonzalo Higuaín (Chelsea), Lucas Biglia (AC Milan) e até Diego Maradona recorreram às redes sociais com fotografias e vídeos a juntarem-se ao movimento. A jogar em França, o guarda-redes italiano Gianluigi Buffon publicou uma fotografia com uma camisola de Emiliano Sala, com as cores do Nantes.

A ex-namorada de Emiliano Sala, que já tinha manifestado "saudade" do jogador após o desaparecimento, criticou a atitude das autoridades. Berenice Schkair recorreu ao Twitter para dizer que é "uma vergonha o abandono de uma pessoa por parte dos clubes e dos governos. Ninguém assume responsabilidades, todos lavam as mãos! Injustiça total, não vamos parar". "Por favor, continuem a procurar o avião. O Emiliano Sala e o piloto têm de ser salvos! Precisamos de respostas, a família e os amigos estão à espera. É muito cedo, não deixem de procurar", pediu.

Pedido de ajuda chegou ao governo da Argentina

Familiares e amigos de Emiliano Sala pediram esta sexta-feira ao presidente argentino que "interceda junto das autoridades internacionais" para que as buscas sejam retomadas.

Numa carta enviada a Mauricio Macri, familiares e amigos do jogador argentino pedem ao chefe de Estado que interceda junto das autoridades competentes de forma a retomar as buscas.

O treinador do Nantes, Vahih Halilhodzic, clube do qual Sala se tinha transferido para o Cardiff, também exigiu que as buscas sejam retomadas, considerando "vergonhosa" a decisão de as terminar.