Amores de Inverno

“Foi em Janeiro que te conheci, trazias nos pés a luz dos golos e nas mãos as nossas esperanças.” É mais ou menos assim, usando de forma livre o “Recordar é Viver” de Vítor Espadinha, que um adepto de futebol olha para a janela de Inverno do mercado de transferências, esse mercado de amores passageiros e quase nunca de relações a longo prazo.

É disso que vamos falar no episódio 34 do podcast Planisférico, deste mercado das segundas oportunidades, da colocação de excedentários, dos retoques de plantel e das soluções milagrosas para tentar uma vitória ou evitar uma desgraça. Há muitos empréstimos no Inverno, mas para André Moreira, têm sido empréstimos em todas as estações, e veremos como será o futuro deste guarda-redes do Atlético Madrid que nunca jogou no Atlético Madrid.

Contratar jogadores a curto prazo é mesmo uma moda de Inverno, assim como está a ser a pequena loucura portuguesa por jogadores japoneses ou a tendência para contratar filhos de antigos jogadores que brilharam nos rivais, e antigos internacionais jovens de outros países que andam pelo mundo em busca do seu décimo recomeço. Isso e ir contratar o melhor goleador cubano da actualidade.

Na Islândia, onde é Inverno quase todo o ano, a moda é contratar jogadores portugueses, enquanto o Baianão ficou mais pobre porque Fábio Paim já não irá brilhar no Tomatão.

Subscreva o programa Planisférico no iTunesSoundCloudSpotify e nas aplicações para podcasts. Descubra outros programas em publico.pt/podcasts.​