Click to Pray: Papa Francisco recomenda app para rezar criada em Portugal

Aplicação portuguesa pretende encorajar os cristãos de todo o mundo a rezarem com o Papa e conta já com mais de um milhão de utilizadores.

O Papa enquanto recomenda a aplicação "Click to pray" durante a missa dominical
Foto
O Papa Francisco utiliza a aplicação "Click to pray" durante a missa dominical LUSA/ANGELO CARCONI

A missa celebrada pelo Papa Francisco na manhã deste domingo na Praça de São Pedro, no Vaticano, ficou marcada por um incentivo ao uso da tecnologia para rezar através de uma aplicação criada em Portugal.

Utilizador regular das redes sociais (só no Twitter conta já com mais de 40 milhões de seguidores), o Papa Francisco juntou-se a uma nova comunidade online, recomendando aos fiéis a utilização da aplicação Click to Pray ("clique para rezar" em português) e criando a sua própria conta naquela plataforma. 

Segundo a BBC, dezenas de milhares de católicos assistiram enquanto o Papa mostrava a aplicação através de um tablet, encorajando de seguida os jovens a descarregarem a app

Depois de lembrar as 21 pessoas que morreram na explosão de um carro armadilhado, na passada quinta-feira, em Bogotá, na Colômbia, e os cerca de 170 migrantes mortos em recentes naufrágios no mar Mediterrâneo, Francisco sublinhou que a Internet é uma forma "de manter contacto com os outros, partilhar valores e projectos e de expressar o desejo de formar uma comunidade", cita a BBC. 

A app Click to Pray permite aos utilizadores "acompanharem o Papa numa missão de compaixão ao redor do mundo", explica a publicação Vatican News. Além da versão para computador, está disponível uma aplicação móvel para os sistemas operativos Android e iOS. Ambas as plataformas estão traduzidas para seis idiomas – espanhol, inglês, italiano, francês, alemão e português.

"Rezar com o Papa"

Na aplicação, é possível "rezar com o Papa" e estar a par das intenções e pedidos de oração do Vaticano, dando assim a conhecer os temas para os quais Francisco pretende encaminhar as orações dos fiéis (como, por exemplo, em casos de desastres naturais ou conflitos). Além disso, é disponibilizada uma secção com orações diárias e um espaço para os utilizadores (entre os quais o próprio Papa Francisco) poderem partilhar as orações entre si. 

Segundo a página dos jesuítas em Portugal Ponto SJ, esta plataforma foi desenvolvida em 2014 no nosso país. Passado dois anos, a "Click to pray" foi adoptada internacionalmente como a app oficial da Rede Mundial de Oração do Papa e conta agora com cerca de 1,2 milhões de utilizadores.

A plataforma será ainda a app oficial de oração das Jornadas Mundiais da Juventude – um evento da Igreja Católica que terá lugar no Panamá entre os dias 22 e 27 de Janeiro –, para a qual foi criada uma secção multimédia (com vídeos, áudios e meditações) para auxiliar na reza do terço pela paz, avança a Vatican News.

A escolha da "Click to Pray" como app oficial é "um momento histórico e surpreendente, uma vez que a Jornada Mundial da Juventude é o evento de maior dimensão da Igreja", afirmou o director da Rede Mundial de Oração do Papa em Portugal, António Valério, citado pela Ponto SJ.

Segundo o sacerdote, o objectivo passa então por "ajudar a rezar e a comprometer-se com os desafios do mundo e a missão da Igreja, para os quais o Papa Francisco pede maior atenção".