Torne-se perito

Famalicão cede gratuitamente projectos de florestação e oferece plantas

O objectivo é o de reabilitar aproximadamente 25 hectares do território, através da plantação de 25 mil árvores e arbustos.

Foto
Miguel Manso

A Câmara de Vila Nova de Famalicão está a ceder gratuitamente projectos de florestação e reflorestação, oferendo também plantas e árvores autóctones como pilriteiros, medronheiros, faias, cerejeiras bravas, plátanos bastardos, amieiros e salgueiros, anunciou esta segunda-feira a autarquia.

Em comunicado enviado à Lusa, a autarquia refere que a iniciativa, inserida no programa ambiental "24 mil árvores até 2025", destina-se a proprietários de terrenos que estão por lei obrigados a ter aquele tipo de projectos.

Os proprietários que aderirem ao projecto "têm apenas que realizar os trabalhos de preparação dos terrenos para a plantação das árvores, e autorizar a presença de técnicos da autarquia e de voluntários para a realização de tarefas necessárias à plantação de árvores e cuidados posteriores por um período de cinco anos".

A autarquia, por seu lado, "compromete-se a financiar o projecto de arborização dos terrenos que deverá ser submetido ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, e a custear e ceder as árvores a plantar, ajustando com os proprietários as condições de plantação, respeitando os usos de propriedade".

No entanto, é exigido aos proprietários que se abstenham de abater as árvores plantadas por um período mínimo de 15 anos.

O projecto, além da reflorestação de terrenos privados, prevê a criação de berçários de espécies autóctones criados pelas eco-escolas, e que depois integram estes projectos e uma campanha de adopção de árvores que decorre várias vezes por ano, em Famalicão.

A iniciativa arrancou em Setembro de 2016 e até ao momento já foram plantadas perto de 14 mil árvores ao abrigo deste projecto.

Sugerir correcção