Microsoft quer ser o "Netflix dos videojogos"

O Project xCloud será uma plataforma de streaming que permitirá aos utilizadores de consola, computador e telemóvel jogarem sem necessidade de fazer download dos títulos. Deverá estar disponível ainda este ano.

Foto
A Microsoft pretende cativar o público que consome videojogos no telemóvel. Mesmo que continue a ser mais prático utilizar um comando Reuters/LUCY NICHOLSON

A Microsoft quer mudar a maneira como os consumidores jogam os videojogos. A empresa está a construir uma plataforma de streaming compatível com consolas, computadores e dispositivos móveis. Citado pelo Business Insider, o CEO da gigante tecnológica, Satya Nadella, acredita que o Project xCloud será o “Netflix para os videojogos”.

Tal como o Netflix permite aos utilizadores ver filmes e séries a partir de qualquer dispositivo sem a necessidade de os descarregar, o Project xCloud pretende fornecer videojogos sem ser necessário uma consola e uma televisão. “Actualmente, há dois mil milhões de pessoas que jogam videojogos. Não vamos vender esse número de consolas. Muitas dessas pessoas não têm uma televisão, nem nunca tiveram um computador. Para muita gente, o telemóvel é o seu computador”, afirmou Phil Spencer, chefe de divisão da Microsoft Studios, ao Business Insider, numa entrevista concedida em Junho de 2018.

A Microsoft quer tirar vantagem dos milhões de jogadores que não usam consola, passando os videojogos mais famosos da empresa para os ecrãs de telemóvel e tablet, sem a necessidade de instalar os títulos. Apesar de o comando da XBOX poder ser emparelhado ao telemóvel por Bluetooth, o serviço também permitirá aos consumidores controlarem o jogo através de botões no ecrã dos dispositivos móveis. Os títulos mais conhecidos da empresa (como Halo, por exemplo) estarão disponíveis na plataforma de streaming

À primeira vista, a ideia pode parecer revolucionária, mas a Microsoft não é a primeira gigante tecnológica a pensar numa plataforma de streaming para videojogos: várias outras empresas, como a Google, Verizon, Sony e Amazon já têm — ou estão a desenvolver — serviços semelhantes ao que a Microsoft pretende oferecer. Desde 2015, a Playstation possui o serviço PlaystationNow que permite o download de jogos para a consola, mas a Microsoft pretende ser o serviço mais inclusivo disponível no mercado, dispensando a necessidade de fazer a transferência de cada jogo. 

Para já, a data de lançamento do “xCloud” não é conhecida, mas a Microsoft afirma que o público poderá experimentar a plataforma ainda em 2019.