Líder do PSD-Lisboa: “Rio percebeu os sinais enviados pelo conselho nacional”

Pedro Pinto sustenta que o PSD "saiu mais forte" deste diferendo interno.

Pedro Pinto
Foto
Pedro Pinto LUSA/Rui Farinha

Pedro Pinto, líder do PSD-Lisboa, defende que o PSD saiu “mais forte” e “preparado para os desafios que tem pela frente”, depois deste conselho nacional extraordinário em que Rui Rio viu aprovada uma moção de confiança à sua direcção.

Em declarações aos jornalistas, no Parlamento, Pedro Pinto considerou que Rui Rio “percebeu os sinais enviados pelo conselho nacional” e que “estão reunidas as condições para ganhar as europeias e as legislativas”.

Pedro Pinto, que foi o rosto da oposição esta noite no conselho nacional, não se quis alongar na questão do voto secreto, dizendo que o importante é que Rio propôs que fosse esse o modo de votação da moção de confiança, embora o pudesse ter feito mais cedo.

A moção de confiança foi aprovada, já de madrugada, por 75 votos a favor, 50 contra e um nulo. No final da reunião, o líder do PSD pediu para que o deixem trabalhar “com alguma tranquilidade” e que não haja “permanente ruído como tem havido.”