PS quer igualdade de género nas candidaturas à carreira diplomática

Socialistas consideram que a experiência dos concursos para o acesso à carreira diplomática "leva a que haja necessidade de uma prática continuada que promova o equilíbrio de género na lista final de selecção".

Elza Pais é uma das subscritoras da pergunta dirigida a Augusto Santos Silva
Foto
Elza Pais é uma das subscritoras da pergunta dirigida a Augusto Santos Silva Rui Gaudêncio

Um conjunto de deputadas do PS e o ex-líder da JS Ivan Gonçalves questionaram nesta quarta-feira formalmente o ministro dos Negócios Estrangeiros sobre o respeito pelo princípio da igualdade de género nos concursos para o ingresso na carreira diplomática.

"Os últimos concursos revelaram uma clara e preocupante disparidade entre o número de mulheres e o de homens seleccionados", refere-se na introdução da pergunta dirigida a Augusto Santos Silva e que foi subscrita, entre outras deputadas socialistas, pelas ex-secretárias de Estado Margarida Marques e Catarina Marcelino.

Assinaram ainda a pergunta a ex-ministra Constança Urbano de Sousa, a líder das Mulheres Socialistas, Elza Pais, a vice-presidente da bancada do PS Lara Martinho e a ex-presidente da Câmara de Odivelas Susana Amador.

Segundo este conjunto de deputados socialistas, a experiência dos concursos para o acesso à carreira diplomática "leva a que haja necessidade de uma prática continuada que promova o equilíbrio de género na lista final de selecção".

"Se há questões em que há um género que se distancia na qualidade da resposta, significa que essas mesmas estão tendencialmente orientadas para um dos géneros", sustenta-se no documento.

Sugerir correcção