Sofia Coppola e Bill Murray outra vez juntos – não se sabe bem é como

As primeiras notícias sobre On the Rocks, produzido pelo gigante da tecnologia Apple, deixam água na boca – mas pouco mais.

Fotogaleria
Sofia Coppola Reuters/DANNY MOLOSHOK
Fotogaleria
Bill Murray Reuters/THOMAS PETER

Não se sabe quase nada sobre o filme, mas o anúncio feito esta quarta-feira de manhã é suficiente para deixar o mundo cinéfilo a salivar: Sofia Coppola e Bill Murray vão voltar a trabalhar juntos, 15 anos depois de Lost in Translation – O Amor é um Lugar Estranho, naquele que é o primeiro filme oficialmente produzido pelo gigante da tecnologia Apple. On the Rocks é o título do novo filme, descrito na imprensa internacional como a história de uma jovem que procura reconciliar-se com um pai playboy. A contracenar com Murray estará a comediante Rashida Jones, das séries televisivas Parks and Recreation eThe Office, e filha de Quincy Jones.

Tratar-se-á do primeiro filme produzido ao abrigo de um pacto assinado entre o estúdio independente A24, que produziu e/ou distribuiu filmes como o vencedor dos Óscares Moonlight de Barry JenkinsLady Bird de Greta Gerwig ou The Bling Ring, da própria Coppola, e a Apple. O gigante co-fundado com Steve Jobs está em pleno processo de arrancar com o investimento na produção audiovisual, com vista ao lançamento de um serviço de streaming que possa concorrer com nomes já estabelecidos no mercado como Netflix, Amazon ou Hulu, isto num momento em que outros grandes players de Hollywood como a Disney ou a Warner dão os primeiros passos para as suas próprias ofertas de streaming.

Lost in Translation – ainda hoje um dos clássicos absolutos do cinema americano do século XXI – foi o filme que colocou o nome de Sofia Coppola no mapa da nova geração de autores cinematográficos, e também o início de uma nova carreira como actor dramático para Bill Murray, oriundo da geração de actores do programa Saturday Night Live e por isso mais entendido como comediante. Se Murray tem continuado a ser visto regularmente em filmes de gente como Wes Anderson ou Jim Jarmusch, já Coppola não conseguiu com nenhum dos seus filmes posteriores repetir a aclamação de Lost in Translation –The Beguiled, a sua remake do filme de 1972 com Clint Eastwood, não chegou sequer a estrear em muitos países europeus. Daí que o anúncio de On the Rocks deixe tanta água na boca, perguntando se será desta que a filha de Francis Ford reencontra a perfeição daquele filme. 

No entanto, tudo isto é dito com reservas: sabendo-se que as rodagens começarão na Primavera em Nova Iorque, não foram anunciados mais pormenores. Apesar dos anúncios constantes de nomes que concordaram em trabalhar com o novo serviço de streaming da inventora do iPhone e do iPad, como Steven Spielberg, Reese Witherspoon ou J. J. Abrams, até agora ainda não foi anunciada nenhuma data de lançamento nem sequer os moldes em que o serviço será distribuído. Quanto à parceria com a A24, ficam igualmente no ar os moldes em que On the Rocks terá estreia: primeiro em sala e só mais tarde em streaming (como faz a Amazon) ou em simultâneo nos dois canais (como faz a Netflix, que recentemente tem permitido a títulos como Roma ter uma a duas semanas de exibição em sala antes da disponibilização online). A ver vamos.

Sugerir correcção