Sébastien Loeb nega 34.º triunfo a Al-Attiyah

Francês recuperou dos problemas eléctricos do dia anterior e superou o Toyota do líder qatari, que aproveitou para deixar Peterhansel a quase uma hora na geral.

Foto
LUSA/ERNESTO ARIAS

O piloto francês Sébastien Loeb (Peugeot) venceu esta terça-feira a oitava etapa do rali Dakar (3h54m53s), superando em 7m27s o Toyota do líder da geral, Nasser Al-Attiyah, que com duas tiradas para o final da 41.ª edição da prova, este ano disputada exclusivamente no Peru, aproveitou para reforçar o comando na especial que ligou San Juan de Marcona a Pisco (576 quilómetros, com 361 cronometrados), deixando Peterhansel a 53m30s. Quinto na etapa, o espanhol Nani Roma (Mini) é agora segundo, a 46m29s do líder.

Apesar de ter dominado a especial, o qatari Nasser Al-Attiyah acabou por falhar a conquista da 34.ª vitória em etapas no Dakar, reclamada por Sébastien Loeb, que superou os problemas eléctricos da véspera e triunfou pela quarta vez em etapas nesta edição do rali.

Já o recordista absoluto de vitórias no Dakar, com 13 edições conquistadas, Stéphane Peterhansel (Mini), necessita de um milagre para destronar Nasser Al-Attiyah na chegada a Lima. Peterhansel perdeu 24 minutos para o rival da Toyota, o que o deixa a pouco menos de uma hora do primeiro lugar.

Vencedor em 2010 e 2018, o espanhol Carlos Sainz (Mini) partiu forte rumo a Pisco, conquistando uma vantagem significativa para Peterhansel e Al-Attiyah, mas acabou atascado nas dunas o tempo suficiente para hipotecar quaisquer possibilidades de entrar na discussão da etapa. Um sentimento confirmado pelo atraso de 1h26m44s para Al-Attiyah no final do dia, a somar às mais de 5 horas de diferença para o topo na geral​.