Bruno Lage: “Agradeço ao presidente a aposta feita em mim”

Técnico “encarnado” falou pela primeira vez em conferência de imprensa.

Bruno Lage deixou de ser interino
Foto
Bruno Lage deixou de ser interino LUSA/MIGUEL A. LOPES

O pretexto da conferência de imprensa era fazer a antevisão do jogo dos quartos-de-final da Taça de Portugal, frente ao V. Guimarães (terça-feira às 20h45, RTP1), mas sobre a partida nem uma palavra: na sua estreia frente aos jornalistas, Bruno Lage falou sobretudo sobre as suas perspectivas enquanto treinador do Benfica, após a confirmação por parte do presidente Luís Filipe Vieira de que o técnico assumirá a título definitivo as funções que assegurava desde a saída de Rui Vitória.

“O que o presidente pediu é dar continuidade ao trabalho que tem vindo a ser desenvolvido nos últimos anos. Vamos tentar tirar partido do bom trabalho do anterior treinador. A equipa tem estado a jogar em 4-3-3 e vamos tentar passar para 4-4-2. O fundamental neste momento é sentirmo-nos confortáveis, ter estabilidade e passar imagem de entrega, motivação. É muito importante neste momento reconquistar o público, tentando jogar com qualidade. Jogo a jogo, treino a treino, com intensidade alta e entrega total”, começou por afirmar Bruno Lage, que venceu os dois jogos em que orientou interinamente o Benfica (contra Rio Ave e Santa Clara).

“Fico muito orgulhoso por todo o percurso que fiz nesta casa. Agradeço ao presidente a aposta feita em mim, é mais um exemplo que a aposta na formação é concreta, não só nos jogadores. Existem treinadores com enorme potencial para fazerem o mesmo trajecto. Tenho 42 anos, sou pai, e a minha ideia quando comecei era apenas ser professor de Educação Física e preparador físico. Chegar ao Benfica, depois de experiências no Dubai e Inglaterra, dá-me um enorme orgulho e sentido de responsabilidade. Sinto-me muito à vontade, muito confortável”, acrescentou o treinador que começou a época na equipa B do Benfica.

Questionado sobre quanto tempo perspectiva ficar à frente da equipa “encarnada”, Bruno Lage respondeu que pensa “jogo a jogo, treino a treino”. “Essa é a minha mentalidade. Não adianta falar em quanto tempo. Os treinadores vivem de resultados, independentemente do currículo ou do estatuto”, sublinhou.

“Sinto no olhar dos jogadores que sou um líder para eles”, concluiu Bruno Lage, sem querer entrar em detalhes quanto a possíveis reforços ou dispensas: “Estamos em processo de transição de treinador, de sistema. Quero perceber o que todos os jogadores podem oferecer neste novo sistema.”

“O que está para trás é passado”

Antes de Bruno Lage tinha falado o presidente Luís Filipe Vieira, para manifestar total confiança no técnico que sucedeu a Rui Vitória. “O que está para trás é passado. Estamos bastante gratos a Rui Vitória pelo trabalho que desenvolveu no Benfica, pelas alegrias que nos deu”, afirmou.

“A primeira opção foi este senhor que está aqui ao meu lado, o Bruno Lage. É um homem identificado com a casa, conhece a formação do Benfica e sabe quais são os objectivos do Benfica. Peço o máximo de apoio a todos os benfiquistas ao nosso treinador”, concluiu o dirigente, selando a sua intervenção com um abraço a Bruno Lage.