Torne-se perito

Paulo Ribeiro convidado a remontar espectáculo que reabriu Teatro Viriato

O teatro municipal de Viseu vai assinalar os últimos vinte anos de actividade reunindo as figuras que ajudaram à devolução deste equipamento à cidade e à região. E Paulo Ribeiro vai recriar a coreografia Memórias de Pedra - Tempo Caído.

Foto
O coreógrafo Paulo Ribeiro foi convidado a regressar ao Viriato Adriano Miranda

A Câmara Municipal de Viseu convidou o coreógrafo Paulo Ribeiro a remontar o espectáculo Memórias de Pedra - Tempo Caído, que reabriu o Teatro Viriato, em 1999, e que regressará a este palco a 5 e 6 de Abril.

No ano em que se completam "20 anos da devolução deste teatro municipal à cidade de Viseu, mas também à sua região e ao país", o município espera que a programação "celebre esta história e possa voltar a projectá-la", afirmou o vereador da Cultura, Jorge Sobrado.

"Para Viseu e para o país, um Teatro Viriato forte, criador, programador e formador de públicos, conectado com a sua cidade, a sua região e o país, não é indiferente, bem pelo contrário", considerou o vereador. No seu entender, esta programação deve fazer jus à memória de todos os que trabalharam no Teatro Viriato "para criar uma estrutura cultural farol em Viseu e em Portugal".

Jorge Sobrado exemplificou com Paulo Ribeiro, Ricardo Pais e com antigos presidentes da Câmara de Viseu, como Engrácia Carrilho e Fernando Ruas, a então secretária de Estado da Cultura, Teresa Patrício Gouveia, e o então ministro da Cultura, Manuel Maria Carrilho.

"Obrigatória se torna ainda uma referência a dirigentes desta casa, como José Fernandes, Miguel Honrado e Paula Garcia, a actual directora", acrescentou.

Segundo o vereador, "todos estes papéis e contributos justificam uma memória". Nesse âmbito, "o município promoverá um acto público que, mais do que um ritual solene, é um acto de reflexão e prospecção". O objectivo será "lembrar o passado, mas sobretudo pensar o presente e o futuro", sendo que, "para esse acto, estão convidados os principais protagonistas destes 20 felizes anos", justificou.

Esse encontro dos protagonistas artísticos e políticos do Teatro Viriato está marcado para 28 de Janeiro.

Jorge Sobrado avançou que foi também lançado o desafio a Ricardo Pais para que apresente um trabalho seu no Teatro Viriato, em Janeiro de 2020.

Na quinta-feira à noite, numa sessão aberta ao público, que encheu a plateia do Teatro Viriato, a directora Paula Garcia anunciou a programação para este ano, que inclui várias estreias, encomendas e trabalhos únicos em Portugal.

Vinte anos após a sua reabertura, o Teatro Viriato tem uma companhia residente (Paulo Ribeiro), artistas associados, artistas residentes e um grupo residente (Dançando com a Diferença de Viseu), sendo este um dos projectos mais recentes da casa.

Sugerir correcção