Nos 50 anos de Woodstock, dois festivais competem pelo seu legado

Eventos concorrentes estão marcados para Agosto, quando se celebra o 50.º aniversário do festival que reuniu 400 mil pessoas no estado norte-americano de Nova Iorque.

Richie Havens actua no segundo dia do Festival de Woodstock, em 1969
Foto
Richie Havens, uma das figuras do festival original, regressou em 1999 ao mesmo local, em Bethel, para a celebração do 30º aniversário de Woodstock JOE TRAVER/REUTERS

O 50.º aniversário do Festival de Woodstock, marco incontornável do movimento hippie dos anos 60, será comemorado em Agosto com dois eventos concorrentes.

Michael Lang, co-produtor do festival de Woodstock em 1969, anunciou nesta quarta-feira a realização de um festival no autódromo Watkins Glenn International (que costuma ser palco das competições da NASCAR), no estado de Nova Iorque, entre os dias 16 e 18 de Agosto.

Apesar de não ter adiantado nomes, Lang afirma que o evento contará com actuações de mais de 60 artistas, distribuídas por três palcos. O alinhamento será composto essencialmente por “estrelas contemporâneas”, mas o promotor garante que o legado de 1969 não será esquecido e que os nomes presentes festival original serão representados e homenageados.

“O festival original em 1969 foi uma reacção da juventude daquele tempo às causas pelas quais nos sentimos compelidos a lutar – direitos humanos, direitos das mulheres, movimento antiguerra – e deu um lugar à nossa missão de partilhar paz, amor e música”, disse Lang num comunicado citado pela Reuters.

“Hoje em dia, estamos a viver divisões semelhantes no nosso país, e uma coisa que aprendemos foi que a música tem o poder de unir as pessoas. Por isso, é tempo de trazer o espírito de Woodstock de volta, envolvermo-nos e fazer com que as nossas vozes sejam ouvidas”, acrescentou.

No entanto, a iniciativa de Lang conta com concorrência. Em Dezembro, os actuais proprietários do espaço onde o Festival de Woodstock se realizou em 1969, na localidade de Bethel, anunciaram que também vão celebrar o 50.º aniversário de Woodstock com um “festival intergeracional” marcado para os mesmos dias de Agosto.

Em 1969, mais de 30 artistas – incluindo Jimi Hendrix, Janis Joplin, The Who, The Band e The Grateful Dead – actuaram perante cerca de 400 mil pessoas sob o lema de "paz e música"