CES

Tesla autónomo atropela robô

Acidente deixou o robô humanóide inutilizado, mas não causou feridos.

Um Tesla a circular em estradas portuguesas
Foto
Um Tesla a circular em estradas portuguesas SEBASTIAO ALMEIDA

Foi um pequeno acidente e um grande sinal dos tempos: um robô humanóide que se desviou do seu percurso foi atropelado nas imediações da CES por um Tesla que seguia em modo de condução autónoma com um passageiro a bordo.

O choque, que deixou o robô inutilizado, aconteceu a pouca velocidade e não causou feridos.

Segundo a fabricante do robô – uma empresa chamada Promobot – vários robôs estavam a dirigir-se para o stand da empresa na CES, quando um deles saiu da rota e acabou atropelado pelo Tesla. 

A notícia foi dada pelo repórter em Las Vegas do jornal britânico Daily Mail, que levanta a hipótese de o caso ter sido uma manobra de promoção daquela empresa.

O piloto automático dos Telsa já protagonizou casos bem mais sérios.

Em 2016, um homem morreu na Flórida num acidente com um Tesla em modo autónomo. O automóvel não foi capaz de identificar um camião branco num cruzamento, num dia de grande luminosidade, e acabou por chocar contra o veículo pesado sem sequer abrandar. As autoridades, porém, concluíram que a responsabilidade tinha sido do condutor, que morreu, e não do piloto automático.

No ano passado, um outro caso teve um desfecho diferente: as autoridades americanas consideraram que o sistema do Tesla cometeu erros num despiste que aconteceu numa saída de uma auto-estrada. O acidente matou o condutor e único ocupante.

Também em 2018, um carro autónomo da Uber atropelou mortalmente uma mulher. O automóvel seguia com uma pessoa a bordo que era responsável pela segurança da condução, mas que não foi capaz de intervir. O acidente levou então a Uber a interromper os testes com esta tecnologia, mas estes já foram retomados.