Desemprego estabiliza em 6,6% e mantém-se em mínimos desde 2002

Em Outubro a taxa de desemprego estabilizou e o Instituto Nacional de Estatística estima que em Novembro a tendência se mantenha.

População empregada cresceu face a 2017
Foto
População empregada cresceu face a 2017 Rita França

O desemprego em Outubro estabilizou e atingiu 6,6% da população activa, mantendo-se no valor mais baixo dos últimos 16 anos. Os dados definitivos foram divulgados nesta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e apontam para uma taxa igual à do mês de mês de Setembro e para um recuo de 1,8 pontos percentuais face ao mesmo mês de 2017.

Tal como aconteceu em Setembro, estamos perante a taxa de desemprego mais baixa desde Setembro de 2002 e a tendência de estabilização deverá prolongar-se em Novembro, acrescenta ainda o INE na estimativa provisória que também divulgou.

Em Outubro havia 342.400 pessoas desempregadas, mais 0,4% (1400 pessoas) do que no mês anterior e menos  21,3% (8000 pessoas) do que em Outubro de 2017.

Os dados trimestrais já apontavam para uma estabilização do desemprego. No terceiro trimestre de 2018 a taxa de desemprego manteve-se em 6,7%.

A população empregada foi estimada em 4.822.100 pessoas, tendo aumentado 0,1% (5300) em relação ao mês anterior e 1,9% (91.400) em comparação com o mês homólogo.

Desde 2014, o INE divulga todos os meses dados sobre a evolução do mercado de trabalho em Portugal, complementando as estatísticas trimestrais. Há diferenças metodológicas entre os números trimestrais e os mensais, o que leva a que todos os meses o instituto faça uma revisão dos dados mensais.

Sugerir correcção