Alexa, faz-me o trabalho de casa

As colunas com assistentes virtuais já estão a ajudar os estudantes mais preguiçosos. Até aqueles que só querem uma desculpa para não fazer os TPC.

Foto
Por cá, a Alexa não será tão cedo um problema para os pais e professores, já que continua a ser difícil comprar o assistente pessoal da Amazon em Portugal Elijah Nouvelage/Reuters

Se a preguiça é a mãe do progresso, o progresso é o explicador da preguiça. Um dos vídeos virais deste Natal nas redes sociais foi filmado por uma mãe norte-americana que apanhou o filho de seis anos a pedir ajuda a um assistente virtual Alexa, da Amazon, para fazer os seus trabalhos de casa. “Era um dia normal e ele estava a fazer os trabalhos de casa”, contou Yerelyn Cueva, de 24 anos, ao New York Post. “Estava na sala e oiço-o a fazer perguntas sobre Matemática à Alexa, e não podia acreditar!” As questões, diga-se, não eram especialmente complexas. “Alexa, quanto é cinco menos três?”, perguntou Jariel, que ainda está no primeiro ano da escola.

O vídeo já foi visualizado mais de oito milhões de vezes no Twitter em pouco mais de uma semana.

“O que é engraçado é que a Matemática é na verdade a sua disciplina favorita”, nota a mãe. “Fiquei surpreendida porque ele sabe estas coisas. Estava apenas a ser preguiçoso, a fazer batota”, explica ao diário nova-iorquino.

O caso não será inédito, tanto que já existe todo um mercado de aplicações para a Alexa de apoio ao estudo, desde a Física à Gramática de língua inglesa. E também de desculpas para quem não quer fazer os trabalhos de casa — o Homework Excuses, por exemplo, gera automaticamente uma mentira para contar ao professor, incluindo o clássico “o cão comeu o meu trabalho de casa”.

Por cá, a Alexa não será tão cedo um problema para os pais e professores, já que continua a ser difícil comprar o assistente pessoal da Amazon em Portugal. Mais acessível é o Google Home, que também permite fazer batota nos trabalhos de casa. Mas que, ao mesmo tempo, tenta incutir alguns hábitos de boa educação aos mais novos, pelo menos em inglês: através da funcionalidade pretty please, o assistente pessoal da Google responde com elogios a quem se lembrar de dizer “por favor” ao fazer um pedido.