Foto

O teu cão tem medo de fogo-de-artifício? A Ford criou uma casota para o proteger

E se a tecnologia dos carros fosse usada em prol dos amigos patudos? A Ford criou um protótipo de uma casota que isola o som e poupa os cães da agonia provocada pelo fogo-de-artifício.

As celebrações de Ano Novo estão aí à porta e, com elas, vem o fogo-de-artifício e momentos de angústia para muitos animais. Se tens cães, sabes que a agitação das celebrações, o barulho e as luzes fora do comum já são suficientes para os deixar nervosos e irrequietos, mas o cenário piora quando é hora dos foguetes, por causa dos seus ouvidos ultra-sensíveis. Foi a pensar neles que a Ford lançou, este mês, um protótipo de uma casota à prova de som. Chama-se Interventions — The Noise Cancelling Kennel.

"Na minha experiência, 50% dos cães mostra sinais de medo com fogo-de-artifício", refere Graeme Hall, treinador de cães, no vídeo promocional da Ford. A casota permite, então, que os cães estejam resguardados em situações potencialmente desagradáveis: através da tecnologia Active Noise Control, a mesma que é utilizada nos carros da marca, são detectadas explosões com os microfones e, posteriormente, neutralizadas as frequências, de forma a evitar qualquer tipo de ruído externo.

Revestida com painéis de cortiça, a casota faz com que os cães ouçam sons ensurdecedores como um longínquo barulho. Inclui também um sistema de ventilação (com baixa produção de ruído) e uma porta de vidro automática, que permite que o cão entre e saia quando quiser.

Esta é a primeira iniciativa de uma série — chamada Interventions — que aplica o conhecimento da indústria automóvel para a resolução de problemas do dia-a-dia. "Nós quisemos saber como as tecnologias que usamos nos nossos carros podiam ajudar pessoas noutras situações. Assegurar-nos que os cães e os seus donos podiam desfrutar de uma véspera de Ano Novo sem stress parecia a aplicação perfeita para o nosso sistema Active Noise Control e temos mais algumas ideias em progresso, para que o nosso quotidiano beneficie um pouco do know-how da Ford", lê-se no blogue da Ford Europa, que cita a gestora de conteúdo da marca, Lyn West. 

Por enquanto só existe um protótipo, mas a Ford garante que a tecnologia vai avançar caso haja interesse do público. E parece haver: no vídeo que a empresa colocou no YouTube, os comentários são positivos e congratulam a marca pela ideia. Até há quem peça para fazerem casotas onde caibam também pessoas.