Indonésia sobe nível de alerta para erupção de vulcão e desvia voos

Anak Krakatau com o segundo mais alto nível de alerta. Foi uma erupção deste vulcão que provocou o tsunami que deixou pelo menos 430 mortos há quatro dias.

Foto
epa/ADI WEDA

A Indonésia elevou o nível de alerta em relação ao vulcão Anak Krakatau para o segundo mais alto da escala, temendo que uma erupção significativa pudesse voltar a provocar ondas gigantes como aconteceu há quatro dias.

As autoridades também deram ordens para que os voos cuja rota passava perto fossem desviados, e estabeleceu um limite de cinco quilómetros à volta da ilha-vulcão.

O problema das ondas gigantes provocadas pela erupção do Anak Krakatau – quando parte do material sólido do vulcão cai na água e leva uma grande massa a deslocar-se, provocando ondas de até cinco metros – é que não são detectadas pelos sistemas de alerta de <i>tsunami</i>. Estes funcionam medindo a actividade sísmica, e por isso só conseguem prever ondas provocadas por tremores de terra. 

O vulcão Anak Krakatau é o “filho de Krakatau”, também conhecido como Krakatoa, o vulcão responsável por uma das maiores erupções registadas da História, que provocou uma série de maremotos e deixou mais de 36 mil mortos, em 1883.

O Anak Krakatau tem estado com alguma actividade desde Julho mas há quatro dias registou um pico, com erupções e lava e terra, provocando ainda nuvens de cinza até 3000 metros de altura.

“Desde 23 de Dezembro, a actividade não parou. Antecipamos que ainda aumente mais”, disse Antonius Ratdomopurbo, da agência geológica da Indonésia.

Sugerir correcção