Ensino Superior

Privados não sentiram efeitos do corte de vagas no público

Principais mexidas nas universidades de Lisboa e Porto foram em cursos que não existem nos privados, o que travou potenciais transferências.