Fotogaleria
Eclipse parcial da Lua, vendo-se Marte, a Via Láctea e Júpiter Miguel Claro
Fotogaleria
A galáxia de Andrómeda fotografada a partir do Observatório da Cumeada Miguel Claro
Fotogaleria
A Lua fotografada a partir do Observatório da Cumeada Miguel Claro
Fotogaleria
A galáxia de Andrómeda Miguel Claro
Fotogaleria
Fotografia da Via Láctea tirada na freguesia de Campinho, Reguengos de Monsaraz, com a albufeira de Alqueva em fundo Miguel Claro
Fotogaleria
As Nuvens de Magalhães a partir do deserto de Atacama Miguel Claro
Fotogaleria
Via Láctea a partir do Vale da Morte, Califórnia, Estados Unidos Miguel Claro
Fotogaleria
O rasto da queda de um meteorito brilhando por cima de uma pequena lagoa no Alandroal Miguel Claro
Fotogaleria
Nebulosa NGC 1977 Miguel Claro

Space.com escolheu as 100 melhores fotos de 2018 — dez são do português Miguel Claro

Portal Space.com seleccionou as 100 melhores imagens do espaço de 2018. Dez são de Miguel Claro e foram quase todas tiradas no Alentejo.

As 100 melhores fotografias do espaço de 2018 seleccionadas pelo portal norte-americano Space.com incluem dez do fotógrafo português Miguel Claro, quase todas tiradas no Alentejo, na zona de Alqueva.

O portal de notícias ligadas ao espaço e astronomia, ciência e tecnologia publicou na segunda-feira, 24 de Dezembro, a selecção das que considera as 100 melhores fotos de 2018, "visões verdadeiramente surpreendentes da Terra, dos planetas e do cosmos", sejam do planeta Marte, da Via Láctea, de um eclipse da Lua ou de uma aurora boreal no Alasca, de uma "chuva de estrelas" no México, ou de um pôr do Sol em Nova Iorque.

PÚBLICO -
Foto
Miguel é astrofotógrafo oficial da reserva Dark Sky Alqueva. DR

Entre as 100 fotografias eleitas o fotógrafo português assinou dez, oito delas tiradas no chamado Dark Sky Alqueva, junto da albufeira de Alqueva e classificado pela UNESCO como Starlight Tourism Destination. O Dark Sky é o primeiro destino turístico do mundo para ver as estrelas a obter a certificação, integrando os municípios de Alandroal, Barrancos, Moura e Mourão, Portel e Reguengos de Monsaraz.

Entre as fotografias de Miguel Claro está uma da Via Láctea tirada no Vale da Morte, Califórnia, Estados Unidos, e outra das Nuvens de Magalhães (galáxias) tirada no deserto de Atacama, no Chile. Um eclipse parcial da Lua, vendo-se Marte, a Via Láctea e mesmo Júpiter inicia depois um conjunto de oito fotografias todas tiradas no Dark Sky Alqueva.

O rasto da queda de um meteorito brilhando por cima de uma pequena lagoa no Alandroal e a galáxia de Andrómeda fotografada a partir do Observatório da Cumeada, sede do Dark Sky Alqueva e equipado com modernos telescópios, são duas outras fotografias distinguidas. Mas fazem também parte da lista outras fotos tiradas do Observatório uma da Via Láctea tirada na freguesia de Campinho, Reguengos de Monsaraz, com a albufeira de Alqueva em fundo, ou outra de uma Lua num amanhecer de Fevereiro em tons de azul e cor de rosa, sobre Reguengos de Monsaraz.

Miguel Claro vive em Lisboa e promove a astronomia através de palestras públicas ou em sessões guiadas de observação do céu nocturno, mas também em artigos e exposições. Nos últimos dez anos especializou-se em astrofotografia de paisagem. É o astrofotógrafo oficial da reserva Dark Sky Alqueva.

É também "foto embaixador" do European Southern Observatory e colabora regularmente com a revista National Geographic Portugal e outras publicações ligadas à astronomia. É autor de dois livros sobre o tema da astrofotografia.