O polémico Nainggolan foi suspenso pelo Inter

Médio belga vai falhar o próximo jogo da Série A, diante do Nápoles, a meio da próxima semana.

Foto
LUSA/FILIPPO VENEZIA

Radja Nainggolan vive dias difíceis e a conduta recente do médio belga custou-lhe, neste domingo, a suspensão imposta pela direcção do Inter de Milão. Suspensão que diz respeito apenas à competição e que foi ditada pelo atraso na chegada à sessão de trabalho desta manhã, depois do empate de sábado diante do Chievo, na 17.ª jornada da Série A. O problema é que não terá sido a primeira nesta semana.

“Momentaneamente suspenso da actividade competitiva por motivos disciplinares”. Curto e seco, o comunicado dos “nerazzurri” vem pôr a nu o comportamento do médio que já joga em Itália desde 2006. Na prática, isto significa que Nainggolan vai falhar o jogo do campeonato com o Nápoles, já na próxima quarta-feira, embora continue a treinar-se normalmente. À partida, estará novamente à disposição do treinador Luciano Spalletti para o embate do fim-de-semana pré-ano novo, diante do Empoli.

Este castigo imposto pela direcção do Inter vem agravar uma primeira época aziaga em Milão. Na Série A, o belga já fez 10 jogos, mas recentemente viu-se envolvido num outro caso fora das quatro linhas. Nainggolan terá visto um dos seus livros de cheques ser clonado e terá sofrido um desfalque de cerca de 150 mil euros, de acordo com a imprensa italiana, uma perda financeira que se juntará a outras acumuladas no casino.

De resto, Nainggolan, que cumpriu quatro épocas de sucesso na Roma antes de, neste ano, se mudar para Milão, é um futebolista que tem andado de braço dado com a polémica, até porque, como já admitiu, não renuncia à bebida nem ao tabaco. “Sou uma pessoa normal, faço compras no supermercado, bebo e fumo com tranquilidade. Até um jogador pode fumar, mesmo que não tenha um emprego ‘normal’”, disse numa entrevista à France Football.