Detido alegado mentor do ataque ao jornal Charlie Hebdo

Peter Cherif, o alegado mentor do ataque terrorista ao jornal francês Charlie Hebdo, foi detido nesta quinta-feira, em Djibouti, no nordeste de África.

Foto
O atentado aconteceu no dia 7 de Janeiro de 2015 e matou 12 pessoas Reuters/BENOIT TESSIER

Peter Cherif, de 36 anos, foi detido esta quinta-feira, em Djibouti, um pequeno país no nordeste de África, avança o jornal francês Le Figaro.

Peter Cherif, também conhecido como Abu Hamza, é amigo dos irmãos Kouachi, os autores do ataque contra a redacção do jornal francês.

O homem de 36 anos estava em fuga desde 2011 e era conhecido pelos serviços franceses por ter combatido no Iraque no início dos anos 2000. Em 2006 foi condenado a quinze anos de prisão por “atravessar de forma ilegal a fronteira do Iraque”, diz o jornal francês. Peter Cherif conseguiu escapar da prisão Badouche, no norte do Mosul, onde cumpria a sua sentença.

Em 2008, o mentor do ataque terrorista foi preso novamente e entregue às autoridades francesas. Ficou preso durante 18 meses, mas foi deixado em liberdade antes do julgamento. Peter Cherif voltou, então, a fugir, estando em fuga desde Janeiro de 2011.

Actualmente suspeita-se que o homem de 36 anos seja o cérebro do ataque à redacção do jornal Charlie Hebdo e de ter estado em contacto com Amedy Coulibaly, o suspeito do tiroteio no supermercado Hyper Cacher, em 2015.

O mentor do ataque terrorista deverá ser extraditado para França.