Andres Stapff/Reuters
Foto
Andres Stapff/Reuters

Seis lobos-marinhos bebés encontrados decapitados na Nova Zelândia

As crias foram encontradas na península de Banks, perto da cidade de Christchurch, na ilha Sul da Nova Zelândia. Os lobos-marinhos fazem parte das espécies protegidas do país.

Seis lobos-marinhos bebés foram encontrados decapitados na segunda-feira, 17 de Dezembro, numa baía da península de Banks, perto da cidade de Christchurch, na ilha Sul da Nova Zelândia. As crias de 11 meses foram vistas a flutuar na maré de Scenery Nook, uma baía pouco movimentada da península, por um operador turístico de viagens de barco da localidade.

Segundo o Departamento de Conservação da Natureza (DOC) do país, os lobos-marinhos terão sido decapitados num local que não aquele onde foram encontrados, antes de serem largados ao mar. 

Andy Thompson, gerente de operações do DOC, garante que "devido à natureza perturbadora, brutal e violenta deste crime contra as crias bebés indefesas, o acto foi denunciado à polícia que já esteve no local para tentar encontrar o responsável", lê-se no comunicado do departamento, que acrescenta ainda que as cabeças dos mamíferos não foram encontradas.

Três das seis crias vão ser autopsiadas na Universidade de Massey e já foi descartada a possibilidade de as mortes terem sido provocadas por um ataque de tubarão. 

Segundo as declarações de Andy Thompson no comunicado, o ódio contra estes animais vem do pensamento errado de que estes "consomem grandes quantidades de peixes valorizados na dieta humana" e que, assim, roubam o sustento aos pescadores da área. No entanto, acrescenta, a dieta dos lobos-marinhos "é maioritariamente constituída por peixe-lanterna, uma espécie que não é consumida" pelos humanos.

Os lobos-marinhos são uma das espécies protegidas pela Lei de Protecção dos Mamíferos Marinhos da Nova Zelândia e é considerado crime assediá-los, perturbá-los ou prejudicá-los.

Já não é a primeira vez que casos semelhantes acontecem naquela zona. Em Agosto deste ano, 41 lobos-marinhos, uma mãe e 40 crias, foram encontrados sem vida na baía de Te Oka, perto de Christchurch. Também na costa de Washington e de Seattle, nos Estados Unidos da América, foram encontradas seis crias de lobos-marinhos com ferimentos de balas e outras sete que morreram por "trauma agudo", relata a NBC News.