Portugal registou a terceira menor taxa de inflação da União Europeia

Na zona euro, a taxa de inflação anual fixou-se em 1,9%, abaixo dos 2,2% de Outubro.

A energia foi um dos factores que mais contribuiu para a taxa de inflação  no mês passado.
Foto
A energia foi um dos factores que mais contribuiu para a taxa de inflação no mês passado. LUSA/ANTÓNIO JOSÉ

A taxa de inflação anual recuou em Novembro, na zona euro, para 1,9%, e na União Europeia, para 2,0%. Portugal registou a terceira taxa mais baixa, nos 0,9%, e a única a registar uma subida mensal.

Os dados divulgados esta segunda-feira pelo gabinete estatístico europeu, mostram que em Portugal os 0,9% de inflação em Novembro comparam com 0,8% registados em Outubro e os 1,8% de Novembro de 2017.

Na zona euro, a taxa de inflação anual de 1,9% compara com 2,2% de Outubro e 1,5% de Novembro de 2017. A maior contribuição para a taxa inflação nesta área veio de energia (+0,88 pontos percentuais), seguida pelos serviços (+0,57 pontos percentuais), alimentos, álcool e tabaco (+0,38 pontos percentuais) e bens industriais não energéticos (+ 0,11 pontos percentuais).

Na União Europeia (UE), a inflação anual recuou para os 2,0% na variação em cadeia (2,2% em Outubro), mas os preços aumentaram face ao mês homólogo (1,8%).

As menores taxas de inflação foram registadas, em Novembro, na Dinamarca (0,7%), na Irlanda (0,8%) e em Portugal (0,9%). E as mais altas na Estónia, Hungria e Roménia (3,2% cada). Face a Outubro, a inflação anual recuou em 25 Estados-Membros, manteve-se estável na Dinamarca e aumentou em Portugal.