Cimeira do Clima aprova livro de regras comuns

Maratona da cimeira de duas semanas na cidade polaca de Katowice arrastou-se por pressão do Brasil

Foto
O presidente polaco da cimeira, Michal Kurtyka, e a secretária executiva da Convenção-Quadro da ONu para as Alterações Climáticas, no final dos trabalhos Reuters/KACPER PEMPEL

A Cimeira do Clima de Katowice terminou este sábado ao fim de uma maratona já em tempo extra de de onze horas. Os quase 200 países participantes na cimeira concordaram num livro de regras comuns, cumprindo também um dos pontos estabelecidos no Acordo de Paris para limitar o aumento da temperatura global média "bem abaixo" dos dois graus Celsius.

A cimeira, que decorreu durante duas semanas na cidade polaca, foi marcada por várias divisões políticas que afectaram o ritmo dos trabalhos e mereceram críticas por parte de vários países e grupos presentes no encontro. As negociações arrastaram-se para sábado devido às pretensões do Brasil de incorporar já detalhes de mecanismos de mercado do comércio de emissões.

"Não é fácil chegar a um acordo num tema tão específico e técnico. Este pacote dá um milhar de pequenos passos em frente. Podemo-nos sentir orgulhosos", disse o presidente polaco da conferência Michal Kurtyka aos delegados presentes.