Enfermeiros vão fazer novo pré-aviso de greve de 45 dias para Janeiro

Sindicatos não querem, por razões legais, adiantar quais os centros hospitalares que serão afectados nem a data de início.

Foto
mARIA JOÃO GALA/aRQUIVO

A próxima greve dos enfermeiros vai acontecer em cinco centros hospitalares de Portugal - não necessariamente os mesmos em que até agora se têm sentido os efeitos do protesto - e terá a duração de 45 dias. O protesto começará em Janeiro.

É isto que prometem os sindicatos dos enfermeiros que marcaram a actual paralisação que começou a 22 de Novembro e termina no fim de Dezembro. Esta terça-feira, o Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal e a Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros (ASPE) reuniram-se para "definir estratégias futuras", disse Lúcia Leite, da ASPE, ao PÚBLICO.

O novo pré-aviso de greve deverá ser feito em breve. A dirigente sindical não quis, por razões legais, adiantar quais os centros hospitalares que serão afectados nem a data de início da greve. 

Em causa estão reivindicações relacionadas com as carreiras, o descongelamento das progressões e a valorização do trabalho diferenciado desta classe que se diz “exausta” e com milhares de horas de trabalho em dívida.

"Os colegas estão-nos a questionar para manter a pressão", disse Lúcia Leite. "O Governo não queria negociar nem no período em que não estávamos em greve. O Governo recusa-se a encontrar soluções e os colegas acham que já chega", afirmou. "Mas não façam dos enfermeiros os bodes expiatórios, porque estamos preocupados com os doentes."