No Ponto: sopas secas, Penafiel

Regularmente, a Fugas divulga um vídeo novo sobre um doce diferente.

Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR

As sopas secas são típicas no Norte de Portugal, particularmente nas épocas mais frias do ano. Por isso, está na hora de fazermos o docinho lá em casa, nem que seja só uma vez, para experimentar. É muito simples. Fatia-se pão fresco, mergulha-se as fatias, uma a uma, com cuidado, numa calda previamente fervida com açúcar, mel, pau de canela, casca de limão e vinho do Porto, sobrepõem-se as fatias, intercaladas com canela em pó, e leva-se ao forno para tostar.

Na freguesia de Duas Igrejas, concelho de Penafiel, esta iguaria foi tomada como especialidade local. Quando chega o primeiro fim-de-semana de Outubro, os habitantes da aldeia organizam a festa da sopa seca, que costuma coincidir com as celebrações em honra da Nossa Senhora do Rosário. Nesta ocasião, é tão fundamental o doce e a festa em torno dele quanto a devoção religiosa, que culmina na procissão de domingo.

Aproveite o Inverno para fazer sopas secas. Verá que sabe muito bem fazer e comer este doce tipicamente popular e português.

PÚBLICO -
Foto

A Doçaria Portuguesa

Cristina Castro criou o projecto No Ponto para registar e dar a conhecer os doces do país. Tem vindo a publicar a colecção A Doçaria Portuguesa, "os mais completos livros sobre a história e actualidade dos doces de Portugal". A investigação para este trabalho levou a autora a viajar por todos os concelhos em busca de especialidades doceiras. A partir da oportunidade de ver como se faz, de falar com quem produz, de conhecer vidas, histórias e tradições associadas à doçaria, surgiram os vídeos que desvendam um pouco de cada doce.

Regularmente, a Fugas revela um vídeo novo sobre um doce diferente.