Comerciante português assassinado em Caracas

É o segundo português morto na Venezuela em menos de uma semana.

Foto
Reuters/CARLOS GARCIA RAWLINS

Um comerciante português da área de panificação foi assassinado nesta quinta-feira por homens armados que tentaram roubar a sua viatura, na avenida Rómulo Gallegos de Horizonte, a leste de Caracas, capital da Venezuela, disseram fontes da comunidade portuguesa local.

A vítima, de 65 anos, foi interceptada por um grupo de homens armados pouco antes de abrir o estabelecimento — uma padaria, da qual era co-proprietário. Terá oferecido resistência quando o grupo tentou roubar o seu carro e foi atingido com uma bala no tórax.

A investigação está a cargo do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (antiga Polícia Técnica Judiciária).

Este é o segundo português assassinado esta semana na Venezuela, depois de na manhã de sábado um comerciante, de 58 anos, ter sido assassinado quando se preparava para abrir a sua frutaria, na ilha de Margarita.

Segundo o Observatório Venezuelano de Violência, na Venezuela ocorrem 89 assassínios por cada 100.000 habitantes.