DR
Foto
DR

Sully despede-se de George H. W. Bush e comove a Internet

A imagem de Sully deitado junto do caixão de George H. W. Bush está a comover a Internet. O labrador acompanhava o antigo presidente há alguns meses. Agora, vai ajudar em terapias com veteranos de guerra feridos.

Sully é o cão que acompanhou George H. W. Bush nos últimos meses de vida do antigo presidente norte-americano e parece não querer deixar de o fazer. Uma fotografia que circula pelas redes sociais mostra o labrador a descansar junto ao caixão de Bush, em Houston, Texas. A imagem foi partilhada no Twitter por Jim McGrath, porta-voz do antigo presidente, com a legenda "Missão completa" e está a comover os utilizadores, que não se cansam de comentar e partilhar o momento.

Sully começou a acompanhar o ex-presidente em Abril deste ano, depois da morte de Barbara Bush, quando o 41.º presidente americano já dependia de uma cadeira de rodas. O labrador de dois anos estava treinado para desempenhar várias tarefas, como abrir portas, acender e apagar luzes e buscar objectos, tais como o telemóvel quando tocava. Recebeu o nome em homenagem a Chesley Sullenberger (conhecido como "Sully"), o piloto que efectuou uma aterragem de emergência bem-sucedida no rio Hudson, salvando os 155 passageiros e trabalhadores a bordo.

O cão, que foi entregue à família pela America's VetDogs, uma organização sem fins lucrativos que disponibiliza cães de serviço a veteranos das Forças Armadas, vai agora para o hospital militar Walter Reed National Medical Center, onde vai participar em terapias com soldados feridos. Antes de partir para a sua nova casa, Sully vai acompanhar o caixão até Washington, onde Bush estará até quarta-feira. O ex-presidente será depois enterrado junto à sua mulher e à filha, Robin, que morreu em 1953, em College Station, no Texas. 

George Bush morreu na sexta-feira, aos 94 anos. Estava a receber tratamento para a doença de Parkinson. Já em Abril tinha dado entrada no hospital com uma infecção no sangue e, mais tarde, em Maio, voltou a ser hospitalizado por pressão baixa e fadiga.