Volvo XC40 venceu o Women's World Car of the Year 2018

Volvo XC40 é Carro do Ano, o Aston Martin Vantage conquistou o prémio Carro de Sonho e Fiona Pargeter, da Comunicação da Jaguar Land Rover, foi distinguida como Mulher de Mérito.

Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria

O SUV compacto da Volvo que tem vindo a conquistar prémios um pouco por toda a parte, adicionou mais um troféu à lista: foi o escolhido por um painel de mulheres jornalistas especializadas na área automóvel.

Trinta e quatro mulheres em representação de 27 países, Portugal incluído, escolheram o mais novo SUV da empresa sueca, depois de analisados centenas de modelos numa eleição que culminou numa lista de finalistas que, além do vencedor, incluía BMW X2, Jaguar E-Pace, Jaguar I-Pace, Peugeot 508 e Porsche Cayenne.

A segurança, o conforto a bordo, a condução fácil e todo o sistema de info-entretenimento de utilização intuitiva foram alguns dos atributos apontados pelas juradas para justificar a escolha pelo XC40.

O Volvo XC40 é um SUV compacto de luxo fabricado pela Volvo Cars, originalmente projectado por Thomas Ingenlath e revelado em Setembro de 2017.  Desde então, o Volvo XC40 ganhou uma série de prémios, incluindo Carro Internacional do Ano em Genebra.

A Volvo e o XC40 podem agora adicionar o galardão do Women's World Car of the Year a essa lista, sendo este troféu o único votado exclusivamente por mulheres.

Os prémios Women's World Car of the Year, criados em 2009 como resposta à ausência de mulheres entre os júris internacionais, não pretendem indicar o melhor carro para mulheres, mas antes distinguir os melhores automóveis lançados globalmente a partir da avaliação de especialistas do sector de todo o mundo: da Argentina à Nova Zelândia, do Canadá à África do Sul, passando pela Rússia ou Índia – ao todo são 27 os países representados.

A empresa de consultoria Grant Thornton, associada ao Women's World Car of the Year, voltou a gerir todo o processo de eleição, sendo este secreto e os votos controlados pelo escritório da empresa em Auckland (Nova Zelândia). O sócio, Paul Kane, disse que a votação final deste ano foi extremamente renhida.

Foto
Aston Martin Vantage DR

Um sonho chamado Vantage

O grupo votou ainda o Carro de Sonho Holly Reich, ou seja, um veículo que gostassem de possuir ou conduzir: Aston Martin Vantage.

O V8 de 4,0 litros foi projectado por Marek Reichman, o designer que lidera o estúdio da Aston Martin, e a escolha deste coupé de duas portas e dois lugares põe, segundo a organização, “firmemente de lado a falácia de que as mulheres não apreciam desportivos”.   

O prémio Carro de Sonho é baptizado com o nome de uma das juradas-fundadoras, a norte-americana Holly Reich, falecida em Outubro de 2016. Reich, que fez parte da organização durante seis edições, era uma confessa admiradora de automóveis exóticos e potentes.

Em declarações ao site norte-americano Driving the Nation, o vice-presidente e director de Marketing da Aston Martin, Simon Sproule, que conheceu a jurada que dá nome ao troféu, considerou “este prémio um adequado tributo à paixão que Holly tinha pela indústria automóvel e pelos seus produtos”, afirmando ainda “a honra” que este prémio representa para um carro como o Aston Martin Vantage.

Foto
Fiona Pargeter DR

Esta edição ficou ainda marcada pela introdução de um novo prémio que pretende reconhecer mulheres que se destacam na indústria automóvel. Este ano, o prémio Mulher de Mérito (WOW, na sigla original) foi entregue a Fiona Pargeter, a ex-directora global de Comunicação e de Relações Públicas da Jaguar Land Rover, recentemente promovida, ganhando responsabilidades adicionais de Marketing.

O júri do Women's World Car of the Year considerou que Fiona Pargeter tem tido um papel consistente no envolvimento das mulheres no mundo automóvel, quer como parceiras, quer como clientes. Para a actual responsável do Marketing global da JLR, a distinção foi “uma surpresa”. “É um privilégio saber que este grupo de mulheres inspiradoras me reconhece desta maneira.”