Publicidade não endereçada já não entra na "Rua 100 Publicidade" em Ermesinde

É a primeira "Rua 100 Publicidade" e tem o objectivo de reduzir os resíduos acumulados com folhetos ou revistas de publicidade que enchem caixas de correio.

Foto
À placa da Rua juntou-se a placa do projecto da LIPOR LIPOR

Os folhetos e anúncios publicitários já não entram nas caixas de correio de uma rua inteira de Ermesinde, no Município de Valongo, Porto. O ponto de partida era claro: reduzir o volume de resíduos provenientes da publicidade não endereçada e, assim, diminuir a produção de papel desnecessário. Os moradores da Rua Padre Avelino Assunção aderiram em massa à iniciativa, promovida pela Lipor, que se enquadrou na Semana Europeia de Prevenção de Resíduos de 2018, que decorreu entre os dias 17 e 25 de Novembro.

Tendo em vista a Prevenção de Resíduos Recicláveis, a Lipor – entidade responsável pela gestão, valorização e tratamento dos resíduos urbanos produzidos em oito municípios da região do Porto – começou por lançar uma iniciativa de sensibilização que passava por entregar aos moradores daquela rua o autocolante “Publicidade não endereçada, aqui não!”. O objectivo da acção era reduzir o desperdício de papel .

“Como desfecho da iniciativa, reconhecemos a rua como uma Rua 100 Publicidade, através da colocação de uma placa de reconhecimento da ‘Rua’, junto à placa de identificação da rua já existente”, explicou fonte da Lipor. A empresa lembrou que se trata de “uma rua com cerca de 100 fogos habitacionais, com moradores, na sua grande maioria, idosos”. Segundo a mesma fonte, tendo em conta esse factor foi “surpreendente o conhecimento demonstrado por parte de alguns moradores sobre a problemática da publicidade não endereçada”.

A adesão foi de 84% e estima-se uma redução de 83,6% na produção mensal de papel. “O principal motivo de ‘não adesão’ foi por gostarem de receber os folhetos dos supermercados existentes nas redondezas das ruas, e assim tomarem conhecimento das promoções. Este facto pode estar relacionado com as idades predominantes dos moradores desta rua (idosos)”, exemplificou a Lipor.

Aquela é a primeira “Rua 100 Publicidade” da freguesia e o projecto será para replicar noutras ruas dentro da área de influência da Lipor, que abarca os municípios de Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde. “É nossa intenção alargar às outras ruas, tendo já a Junta de Freguesia de Ermesinde e a Câmara Municipal de Valongo mostrado esse mesmo interesse”, sublinha a empresa.

Em 2017, foram produzidas mais de 15,5 mil toneladas de resíduos provenientes de publicidade não endereçada na área de influência da Lipor. Essa produção equivale a 155 mil árvores abatidas, mais de sete milhões de litros de água utilizada e um consumo de energia equivalente a 750 mil lâmpadas. A empresa sustenta ainda que as tintas utilizadas no fabrico destes materiais têm um “impacte ambiental significativo”. A remoção do papel das ruas tem ainda custos significativos.

Texto editado por Ana Fernandes