Unsplash
Foto
Unsplash

Holanda: os jantares oficiais do Ministério da Educação vão passar a ser vegetarianos

Os jantares oficiais organizados pelo Ministério da Educação, Cultura e Ciência da Holanda vão ser, por norma, vegetarianos. Quem quiser carne ou peixe terá de o pedir atempadamente.

O Ministério da Educação, Cultura e Ciência holandês decidiu que todos os jantares oficiais que organizem vão passar a ser vegetarianos. O anúncio foi feito pela ministra Ingrid van Engelshoven na segunda-feira, 19 de Novembro.

Ainda assim, a medida não significa o fim dos pratos de carne ou peixe. Quem os preferir, terá de avisar antes dos eventos — o que significa a inversão do processo habitual. As refeições serão vegetarianas e não vegans, o que não retira importância à medida, na opinião de Christine Teunissen, líder do Partido dos Animais do país. "É óptimo que o ministro da Educação tenha decidido dar o exemplo", escreveu, no site do partido, de acordo com o portal DutchNews“O governo holandês já admitiu, em 2015, que a carne e lacticínios são os dois elementos mais prejudiciais para o meio ambiente na nossa dieta. Espero que outros ministérios sigam este exemplo sustentável." 

Esta não é a primeira vez que um ministério decide implementar refeições vegetarianas em jantares oficiais. A Alemanha deu o mote em 2017, quando a ministra do Ambiente de então, Barbara Hendricks, implementou uma medida similar. De acordo com o TreeHugger, até ao final do mandato, em Março deste ano, foram recebidas refeições vegetarianas em 74 iniciativas oficiais.