Papa classifica coscuvilhice como acto “terrorista”

Recordando o oitavo mandamento católico, o Papa disse que a má-língua “mata, é como uma faca”.

Foto
Papa Francisco LUSA/GIUSEPPE LAMI

O Papa Francisco disse esta quarta-feira que “a coscuvilhice” é um acto terrorista, considerando que a “má-língua” é como uma faca que mata. Francisco falava na audiência geral realizada na Praça de S. Pedro, no Vaticano, dedicando a sua reflexão ao oitavo mandamento católico: “Não levantarás falso testemunho contra o teu próximo”.

“Os coscuvilheiros são pessoas que matam os outros, porque a língua mata, é como uma faca, tenham cuidado. As pessoas coscuvilheiras são terroristas, atiram a bomba aos outros e vão-se embora”, disse Francisco.

São frequentes as referências do Papa às coscuvilhices na Igreja, tendo mesmo instado os meios de comunicação, em particular, a precaverem-se contra “notícias falsas” e a procurarem a verdade.

O pontífice argentino aconselhou os católicos a não mentir e a não dar testemunhos falsos, defendendo que devem comunicar a verdade com acções e não apenas com discursos.

“É grave viver com comunicações não autênticas, porque impedem relações recíprocas e amor ao próximo”, disse o Papa, acrescentando que “onde há uma mentira, não há amor”.

Sugerir correcção