Portugal joga play-off na Roménia com equipa inexperiente

Sem os jogadores profissionais, a selecção nacional de râguebi vai tentar neste sábado na Roménia regressar ao Rugby Europe Championship.

Foto
Nuno Ferreira Santos

Cinco meses depois de perder na Alemanha a possibilidade de manter-se na corrida por um lugar no Mundial 2019, Portugal vai tentar neste sábado, na Roménia (12h,Sporttv) regressar ao Rugby Europe Championship, a principal divisão do râguebi europeu — o Torneio das Seis Nações é uma competição privada. No entanto, frente a uma forte equipa romena que não abdicou dos seus melhores jogadores, a selecção nacional vai apresentar-se com um “XV” inexperiente e sem os atletas profissionais que alinham no estrangeiro.

Não é uma novidade, mas é um problema que se arrasta há vários anos e para o qual as sucessivas direcções federativas não encontram uma solução. Ao contrário dos romenos, que vão apresentar vários atletas que alinham em França, de fora da convocatória portuguesa ficaram quase uma dezena de profissionais.

Entre os ausentes que não estão impedidos de jogar por problemas físicos, destacam-se Geoffrey Moise, Tadjer Barbosa, Francisco Fernandes, Samuel Marques, José Lima, Jean Sousa, Anthony Alves, Adérito Esteves, Pedro Bettencourt, Jacques Le Roux ou Cyrille Andreu.

Em Baia Mare, no norte da Roménia, Portugal terá assim no “XV” apenas dois jogadores com mais de 25 anos (Salvador Cunha e Francisco Sousa) e no “pack” português, que terá pela frente um rival que usa e abusa de um jogo fechado e de contacto, seis dos oito titulares têm menos de 10 internacionalizações.

Se vencer na Roménia, Portugal assegura o direito de participar no Rugby Europe Championship 2019, tendo como adversários a Geórgia, a Rússia, a Alemanha, a Espanha e a Bélgica. Se perder, a equipa portuguesa mantém-se no Rugby Europe Trophy, onde vai defrontar a Holanda, a Suíça, a Polónia, a Lituânia e a República Checa.

XV de Portugal: 1 - José Lupi, 2 - Nuno Mascarenhas, 3 - Diogo Hasse Ferreira, 4 - Salvador Cunha, 5 - José D’Alte, 6 - Salvador Vassalo, 7 - David Wallis, 8 - Francisco Sousa, 9 - João Belo- 10 - Jorge Abecasis, 11 - Pedro Silveiro, 12 - Tomás Appleton, 13 - Vasco Ribeiro, 14 - Rodrigo Freudhental, 15 - Nuno Sousa Guedes.