Marselha, um finalista fora de jogo na Liga Europa

Há sete equipas já qualificadas para os 16 avos-de-final. O Salzburgo também está com pé e meio na próxima fase.

Foto
Reuters/ALESSANDRO BIANCHI

Balanço da 4.ª jornada da Liga Europa: sete equipas apuradas para os 16 avos-de-final, cinco jogos com pelo menos cinco golos apontados, seis golos marcados por jogadores que já passaram por Portugal e, talvez o dado mais surpreendente, um dos finalistas da edição passada já eliminado. Até ver, o Marselha é a grande desilusão da prova.

Em Roma, o final da primeira parte e o início da segunda foram fatais para os franceses, que, a perderem por 2-0 com a Lazio, o melhor que conseguiram foi reduzir, por Florian Thauvin, aos 60’. O resultado foi suficiente para qualificar, desde já, os italianos, e para afastar o Marselha, que conta apenas com um ponto em quatro encontros realizados. Ainda assim, nem tudo foi mau, no entender do treinador Rudi Garcia: “Não foi hoje que fomos eliminados. Se continuarmos a jogar assim, vamos ganhar jogos”.

Neste Grupo H, quem também já se apurou foi o Eintracht Frankfurt, graças a uma vitória por 2-3 no terreno do Apollon Limassol, com um golo do avançado sérvio, emprestado pelo Benfica, Luka Jovic. Os alemães são, de resto, uma das quatro equipas que até à data amealharam todos os 12 pontos possíveis, juntando-se a Salzburgo, Dínamo Zagreb e Chelsea neste clube restrito.
Deste lote, só os austríacos não garantiram ainda, matematicamente, a passagem aos 16 avos-de-final. Numa partida com sete golos, o Salzburgo derrotou o Rosenborg, na Noruega (2-5), com o avançado japonês Takumi Minamino em plano de destaque, ao apontar um hat-trick.

Quanto ao Chelsea, líder do Grupo L, e ao Dínamo Zagreb, que comanda o Grupo D, já podem pensar na próxima fase, tal como o Arsenal, o Bayer Leverkusen e o Zurique — estes dois jogaram entre si no Grupo A e, apesar do triunfo dos germânicos (1-0), já nenhum pode ser alcançado pelos outros concorrentes.

No Grupo G, está ainda tudo em aberto, com o primeiro e o último classificados separados apenas por dois pontos. Foi deste agrupamento, de resto, que saiu o encontro mais entusiasmante do dia. Em Moscovo, o Spartak esteve por três vezes em desvantagem no marcador diante do Rangers, mas acabou mesmo por virar o resultado e alcançar um triunfo (4-3) que o deixa a um ponto do líder, o Villarreal. Destaque, nesta partida disputada no Otkrytiye Arena, para o golo do lateral paraguaio Lorenzo Melgarejo (22’), a empatar para os russos, e para a “resposta” do extremo Candeias (27’), em ambos os casos jogadores que passaram pelo Benfica.

Por falar em golos de futebolistas com ligação a Portugal, Ricardo Quaresma também brilhou no empate do Besiktas na Bélgica, diante do Genk (1-1). O extremo português marcou aos 16’ e elevou os números, na presente temporada, para três golos e 10 assistências em 16 jogos. “Merecíamos ganhar, mas falhámos na finalização. Jogámos muito bem como equipa e creio que os nossos adeptos ficarão satisfeitos se continuarmos a jogar assim”, declarou.

No Krasnodar-Standard Liège (2-1), Carcela-González reduziu a expressão da derrota para os belgas, enquanto no Akhisarspor-Sevilha (2-3) o avançado Nolito contribuiu para o triunfo dos andaluzes, que lideram o Grupo J, com nove pontos.