O "verdadeiro" Super Mario morreu aos 84 anos

Mario Segale, o homem que inspirou a criação do herói da Nintendo, morreu na semana passada.

Foto
JOHNNY R RUSSO/NINTENDO

Inspiração para um dos videojogos mais populares do mundo, Mario Segale deu o nome à personagem mais icónica da Nintendo. Morreu no dia 27 de Outubro, aos 84 anos, noticia a BBC.

Filho único de imigrantes italianos nos Estados Unidos, Segale construiu um império na área da construção e do imobiliário nos subúrbios de Seattle, estado norte-americano de Washington.

Segundo o obituário publicado no Seattle Times, Segale nasceu em 1934 e, pouco tempo depois de ter terminado o ensino secundário, criou a sua empresa de construção, que mais tarde vendeu.

“Durante toda a sua vida, diversos empregados leais e trabalhadores ajudaram o Mario a construir o seu império. Ele era generoso mas exigente com as pessoas que trabalhavam com ele, incluindo a sua família”, menciona o obituário.

Nos anos 80, marcando a entrada no sector imobiliário, Segale arrendou um armazém a uma empresa japonesa de videojogos que tentava entrar no mercado norte-americano: a Nintendo, precisamente.

A relação entre inquilino e senhorio era conturbada. Mironu Arakawa, fundador da filial norte-americana da empresa nipónica, tentava desesperadamente vender os seus produtos e manter as contas em dia, mas em foram várias as vezes em que não conseguiu pagar a renda atempadamente, entrando em conflito com Segale.

Arakawa havia de recompensar o senhorio italo-americano. Ou melhor, homenageá-lo. Inicialmente, o Super Mário era apenas uma personagem secundária no jogo Donkey Kong e tinha outro nome: Jumpman. Mas nos anos 1990, tornou-se a mascote mais popular da Nintendo e a estrela do seu jogo mais bem-sucedido. O canalizador mais conhecido do mundo ganhou um jogo em nome próprio.

Não que a homenagem tenha rendido dinheiro a Segale. Em 1993, numa entrevista ao Seattle Times, disse que ainda estava "à espera" de um "cheque" por ter servido de inspiração à Nintendo.

A mais recente aventura da personagem, Super Mario Odissey, fez um ano de lançamento no dia da morte de Segale. Está actualmente no topo da tabela de vendas para a consola Nintendo Switch e já foram comercializadas 12 milhões de cópias. 

A causa de morte de Segale não foi apurada, de acordo com o The New York Times. O funeral realizou-se em privado e os elogios fúnebres, disponíveis online, caracterizam Segale não apenas como um trabalhador empenhado mas também como um bom mentor e amigo.

“Sempre evitou a notoriedade e queria ser conhecido apenas pelas suas conquistas em vida”, afirmam amigos e familiares.

Texto editado por Pedro Esteves

Sugerir correcção