Foto

Em São João da Madeira pensa-se em trabalho com ilustrações

Encontro Internacional de Ilustração de São João da Madeira começa a 2 de Novembro na Oliva Creative Factory. Mais de 20 artistas pensam no conceito de trabalho.

A 11.ª edição do Encontro Internacional de Ilustração de São João da Madeira arranca a 2 de Novembro, reunindo obras em que 25 artistas de seis países exploram o trabalho como tema das suas criações.

Até 10 de Novembro, o evento, a decorrer na Oliva Creative Factory, integra uma mostra principal com as obras em competição, mas apresenta também outras exposições e ainda conversas com autores, oficinas em escolas, uma feira do livro e um concerto ilustrado pelo músico Filho da Mãe e a artista Cláudia Guerreiro"Todos os trabalhos submetidos a concurso respondem de maneira diferente ao desafio de pensar o conceito de trabalho, passível de ser interpretado tanto de maneira optimista como negativa", declara à Lusa uma das organizadoras da iniciativa, Sofia Neto.

Com base nessa premissa, o júri do encontro recebeu 104 candidaturas de 11 países, escolhendo como finalistas 11 ilustradores portugueses, oito espanhóis, dois argentinos, dois brasileiros, um ucraniano e um italiano. Entre esses, Sofia Neto refere como exemplos de estilos distintos Anna Aparicio Català, "participante e finalista recorrente, cujas ilustrações coloridas e agitadas representam vividamente o ruído de um mundo movido a trabalho", e Delfim Ruas, que explora "um passado mais ou menos esquecido" no contexto específico da indústria de São João da Madeira. Outro caso marcante é o do ilustrador Rigelmoon, que, "graficamente minimalista, mas extremamente eloquente, denuncia a cultura de desigualdade" existente no mundo laboral.

Além da exposição com as 50 obras finalistas a concurso, o programa do 11.º Encontro Internacional de Ilustração prevê ainda quatro outras mostras individuais e colectivas, entre as quais a que reúne desenhos de alunos do Agrupamento de Escolas Manuel Laranjeira, de Espinho, sob o tema Varina, e a que apresenta em formato de mural as criações sobre trabalho assinadas por estudantes de São João da Madeira. As outras duas exposições são a da ilustradora argentina Nella Gatica, vencedora da edição de 2017 do evento, e a dos alunos da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, sob o mote Duas mil e dezanove dicas em forma de uivo.

Cada ilustrador convidado para o evento conduzirá ainda um workshop em que dará a conhecer alguns dos métodos e técnicas que utiliza no seu trabalho, como acontecerá com Fatinha Ramos, Nella Gatica, Pierre Pratt, Guillaume Chauchat, Manel Craneo, Virginie Morgand, Amélie Fontaine e Kristi Minchin. Já na secção Portfolio Reviews, responsáveis das editoras Bruaá e Kalandraka estarão disponíveis para "uma discussão individual construtiva" com autores que pretendam submeter à sua análise um portfólio de ilustração.