Lista do material enviada ao Parlamento confirma granadas e explosivos em falta

Falta recuperar cinco granadas e mais de 30 cargas de explosivos, revela informação enviada pelo Ministério Público à comissão parlamentar.

Foto
LUSA/PAULO CUNHA

A listagem do material de guerra furtado em Tancos recuperado pela Polícia Judiciária Militar em Outubro de 2017 enviada à comissão parlamentar de Defesa confirma que falta recuperar cinco granadas e mais de 30 cargas de explosivos.

A lista do que falta recuperar refere "1450 munições de 9 milímetros, um disparador de descompressão, duas granadas de gás lacrimogéneo, uma granada ofensiva, duas granadas ofensivas de corte para instrução, 20 cargas lineares de corte CCD20 e 15 cargas lineares de corte CCD30". A falta das munições de 9 milímetros já tinha sido confirmada por fonte da Polícia Judiciária Militar (PJM) logo no dia em que foi anunciada a recuperação do material, a 18 de Outubro de 2017.

A informação consta de um documento enviado pelo Ministério Público à comissão parlamentar de Defesa Nacional, que tinha solicitado à Procuradoria-Geral da República as listas do material furtado dos paióis de Tancos e as listas do que efectivamente foi recuperado. Segundo o documento, a PJM deu também conta ao Ministério Público de que tinham sido recuperados "a mais", em relação à listagem do material furtado, "136 velas PE4A" (explosivos). A 31 de Outubro do ano passado, o ex-chefe do Estado-Maior do Exército, general Rovisco Duarte, anunciou que entre o material encontrado pela PJM estava uma caixa de petardos "a mais".

No documento enviado ao Parlamento, o procurador João de Melo, um dos magistrados encarregues dos inquéritos sobre o roubo e o reaparecimento do material, esclarece que "nada obsta a que seja divulgada" pelos deputados "apenas a informação que consta nas listagens".

"Considerando que parte da informação já foi divulgado em meios de comunicação social, com base num acórdão a que alguns jornalistas terão tido acesso, entendemos que neste momento nenhum prejuízo causa à investigação a confirmação dos dados objetivos conhecidos de tais listagens", refere o documento. Para além das listagens do material furtado participado pela PJM em 29 de Junho de 2017, a Procuradoria-Geral da República enviou ao Parlamento outros elementos do processo. Mas entendeu que sobre esses documentos "deve ser mantido o segredo de justiça" por quem os consultar.

Entre os elementos recebidos incluem-se cópias da participação do furto, do expediente elaborado pela PJM sobre a recuperação do material. Estes elementos foram fornecidos pela Procuradoria-Geral da República à comissão de Defesa Nacional na sequência de um requerimento da iniciativa do CDS-PP visando que o titular da investigação criminal esclarecesse se de facto a lista do material militar furtado e a lista do que foi recuperado estava em segredo de justiça, como alegou o ex-chefe do Estado-Maior do Exército, Rovisco Duarte, para não a entregar aos deputados.

Lista do material furtado elaborada pela PJM:

  • 1450 munições de 9 mm;
  • 22 bobines de tropeçar;
  • 1 disparador de descompressão;
  • 14 disparadores de tração lateral multidimensional inerte;
  • 6 granadas de mão de gás lacrimogénias CS/MOD M7;
  • 10 granadas de mão de gás lacrimogénias CM/Anti-motim -- M/968;
  • 2 granadas de mão de gás lacrimogénias Triplex CS;
  • 90 granadas de mão ofensivas M321;
  • 30 granadas de mão ofensivas M962;
  • 30 granadas de mão ofensivas M321 (em corte -- para instrução);
  • 44 granadas foguete anti-carro, 66 mm, com espoleta M412A1, com lançador M72A3 -- M/986 LAW;
  • 264 velas PE4A;
  • 30 CCDIO;
  • 57 CCD20;
  • 60 iniciadores IKS;
  • 30,5 Lâminas KSL;"

Listagem de material recuperado pela PJM em 18-10-2017

  • Granadas de corte (28 unidades);
  • Granadas ofensivas (119);
  • Granadas de gás lacrimogéneo (16 unidades);
  • Rocket HE 66 m anti-tank LAW (44 unidades);
  • PE-4A (380 unidades);
  • Carga linear de corte CCD20 (37 unidades);
  • Carga linear de corte CCDIO (30 unidades);
  • Carga linear de corte CCD30 (10 unidades) -- valor rectificado constando inicialmente a referência a 5 unidadades);
  • Iniciadores IK (60 unidades);
  • Lâmina explosiva KSL (10 unidades + 0,5 unidades);
  • Disparador multidirecional (inerte) (14 unidades);
  • Bobines de fio (22 unidades);
  • Rolo de Cordão detonante (2 rolos);
  • Cordão lento (4 rolos);
  • Lâminas de KSL (20 unidades).
Sugerir correcção